Um dizer repleto da consciência da necessidade do silêncio (A. Ruiz, sobre Leminski)




sabendo
que assim dizendo
— poema —
estava te matando
mesmo assim
te disse
sabendo
que assim fazendo
você estava durando
foi duro
mesmo assim
te trouxe
mesmo assim
te fiz
mesmo sabendo que ias
fugaz
ser infeliz
sempre infeliz
mesmo assim
te quis
mesmo sabendo
que ia te querer
ficar querendo
e pedir bis

Leminski

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminação sem gesso

Cortinas para a casa nova dos meus amigos Lai e Lu

Discurso que proferi na minha colação de grau do curso de Arquivologia, da UnB, dia 03 de fevereiro de 2009, em Brasília.