terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

contranarciso


em mim
eu vejo o outro
e outro
e outro

enfim, dezenas de
trens passando
vagões cheios de gente
centenas

o outro
que há em mim
é você

você
e você

assim como
eu estou em você
eu estou nele
em nós

e só quando
estamos em nós
estamos em paz
mesmo que estejamos a sós.

Leminski

Nenhum comentário:

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...