Atualizando

E aí? Tudo bem?

Eu estou bem. Continuo organizando minha mente, minhas emoções, meu espírito, minhas finanças.
Estou cada dia mais perto da minha liberdade e isso me dá uma sensação de alívio enorme.

Meu namoro acabou. E isso também me alivia de certa forma. Lógico que ainda sobra uma sensação de frustração gigante, especialmente quando penso não só nos erros que eu cometi, como nos erros que eu REPETI. Isso dói mais. Errar todo mundo erra, mas comportamentos repetitivos merecem
nossa atenção. Pelo menos é o que eu acho. Mas estou investigando isso e tenho consciência que eu posso melhorar. Assim como eu consigo ver onde eu errei em outras relações e não cometi as mesmas faltas nesta, imagino que a cada dia a gente vai se tornando um ser humano mais consciente de si mesmo e do mundo. Quem dera a gente fique consciente dos outros também. Conhecer a si mesma já é uma tarefa tão difícil, não é mesmo?

Saudade dele? Não mais. O que reduz em 100% meu desejo de encontrar com ele de novo e quem sabe pedir ou dar mais uma chance. Graças a Deus.

Aliás, se tem um erro que eu cometo é esse: eu não apenas dou/peço "mais uma chance", como luto por ela, mesmo quando há sinais claros que a situação está fadada à derrota. E isso acontece sempre que não há um detalhe fundamental numa relação: equidade! Entendo que os dois lados tem que estar
iguais numa relação, com igualdade de sentimentos, com igualdade de intenções, igualdade de propósitos, igualdade de valores, e muitas vezes igualdade de conceitos.


e·qui·da·de |qüi|
(latim aequitas, -atis)
substantivo feminino

1. Igualdade.
2. .Retidão na maneira de agir. = IMPARCIALIDADE
3. Reconhecimento dos direitos de cada um.
4. Justiça .reta e natural.
"equidade", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/equidade [consultado em 17-01-2014].

Falando em igualdade de conceitos, meu conceito de perdão é que PERDÃO NÃO É ESQUECIMENTO. PERDÃO É QUANDO VOCÊ ABRE MÃO DO SEU "LEGÍTIMO" DIREITO DE FAZER JUSTIÇA E SE VINGAR. Perdoe. Tire a mão.

Outra coisa que aprendi é que o perdão não significa que você vai continuar ali na relação correndo o risco de passar pela mesma situação mais uma vez. Se não há expectativa de vida diferente, pegue tudo que é seu (inclusive o que sobrou da sua identidade, alegria e amor próprio) e vá embora!

Enfim, na vida a gente bate, mas a gente também leva! Eu já bati, e também já apanhei. Doeu em mim, doeu em nós. Vida que segue, agora com mais cuidado pra não se machucar nem ferir ninguém.


Feliz 2014!

Comentários