segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Baú Cartola

Coloco dentro do meu vestido
Um apito, um pirulito,
um acorde, um crepe no palito,
um algodão doce colorido
uma mecha do teu cabelo
teu telefone
meu brinquedo favorito
a sobra daquele pano que bordamos, aliados
a sombra daquele sonho que sonhamos acordados
seios e celeiros fartos
de ansiedade pela vida
delicadeza indefinida

Coloco entre os cachos do meu cabelo
um raio dourado de sol
um chocolate, um girassol
O fio que puxei do teu cachecol
Um recorte de jornal
Tela branca e pincel
Caneta e papel
A moringa seca da última noite
Sussurro, segredo e suor de boate
Toques, ruídos e gostos
Cheiro de canela
Tempero das tuas panelas
E o gosto que tenho por ti e
por tudo que você evoca quando sorri
por todos os detalhes
recortes e retalhos
da nossa curta e deliciosa história.

Guardo no meu vestido
escondo no meu cabelo
Embrulhado em fino tecido
emaranhado fios de novelo
nos lugares que só pertencem a nós dois
e o resto fica pra depois
Aqui só nós podemos entrar.
É tudo nosso.
Você vem brincar?

Agosto de 2013.

Elizabeth Maia

Nenhum comentário:

Aplicada a conhecer e entender de Cinema

Então... há algum tempo eu ando incomodada com o meu pouco conhecimento sobre cinema aliada a uma péssima memória dos filmes que assisto. Co...