quarta-feira, 29 de maio de 2013

Uma pausa de mil compassos.

Estou cansada.
Estou com vontade de comer pastéis de nata com café com leite.
Estou com vontade de ficar sozinha em casa.
Estou com saudade do frio de verdade e do silêncio absoluto.
Estou com vontade de não pensar em nada.
Estou com vontade de andar sem destino em uma cidade onde eu não conheça nada,
onde ninguém me conheça.
Garçom, me veja minuto infinito de fuga, por favor.

Nenhum comentário:

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...