segunda-feira, 27 de maio de 2013

Atualizando

Oi! Tudo bem com você?

Comigo vai tudo bem, graças a Deus. O mês de abril começou com a concretização de algo que há muito eu desejava e precisava: finalmente sou uma empregada pública, admitida via concurso público. Estou trabalhando na DATAPREV, sociedade de economia mista que atua na área de Tecnologia da Informação para prover soluções tecnológicas para a gestão das informações previdenciárias, trabalhistas, sociais e de registros civis da sociedade brasileira. Comecei aqui dia 8. Graças a Deus, faço o que gosto e estou empregada na minha área (Arquivologia). A empresa parece ser muito boa, dada a quantidade de benefícios que oferece aos seus funcionários e a fama que goza entre eles. Fico feliz por isso. É péssimo estar trabalhando em um lugar onde os próprios funcionários criticam e falam mal. Mas, por isso, eu estou finalmente vislumbrando a possibilidade de respirar aliviada e dar andamento a alguns outros sonhos que esperavam na gaveta uma oportunidade de um lugar ao sol.

Há uns dias atrás eu recebi aqui em casa minhas queridas amigas Fabi, Thai e Kissu. Bem na semana que eu comecei a trabalhar. Depois do terceiro dia de trabalho eu fiquei gripada e com febre, a ponto de ter que tomar injeção na veia pra passar a febre e a dor no corpo. Liguei pra Kissu, não agüentei.., estava carente... chorei um monte no telefone. É tão bom ser socorrida no hospital por gente que ama a gente e ainda traz pastéis de nata da Colombo para o lanche! :D

Na mesma semana eu jantei com a Shirley na casa dos sogros dela, no Leblon. Eu sempre me sinto bem com ela porque ela tem uma conversa tão inteligente e divertida! Fico pensando que eu quero ser assim quando crescer.

Dia 13 de abril aconteceu o show do meu padrinho querido, Anderson Vaz, no Bar Semente. Estou começando a achar que não vou mais lá. O lugar é muito caro, apertado e mal freqüentado. Só fui pela amizade ao meu irmãozinho.

Outra novidade: estou namorando. Já conheci a família dele e acho que fui aceita por todo mundo. Eu estava um pouco nervosa mas no final deu tudo certo. É muito gostoso ter alguém pra ficar de conchinha num domingo gelado, né? Ele é um cara que eu admiro muito pela vivência, pelas histórias que ele tem pra contar, pelo carinho que dedica a mim, pela lindeza (ele é um gatinho!), pelo talentoso jeito que tem de trabalhar, compor, tocar, discursar sobre o que acredita, contar histórias e cozinhar. Eu AMO quando ele cozinha pra mim. Além disse, ele promove um Cine Clube na casa dele. Fiquei com saudade do Clube do Livro lá de Brasília que eu só tive condições de participar uma vez e que é uma iniciativa que eu não queria deixar morrer. Assistimos, na semana passada, o filme L.A.P.A, que fala sobre um curto momento do desenvolvimento do rap nacional no bairro de mesmo nome. Aqui em casa todo mundo está namorando, o que facilita muito a convivência de nós três (eu, Sâmara e Marcela). Não sei quanto tempo esse namoro vai durar, mas eu queria muito que a minha vida caminhasse nesse aspecto que não conseguiu ser feliz ainda desde que me separei.

Ainda esse mês, dia 28, meu grupo, o Moça Prosa, vai fazer aniversário de um ano, e Papai do Céu nos mandou uma violonista de presente. Estávamos precisando muito. Era ruim depender o último violonista, que era ocupado demais pra nos dar atenção. A festa será dia 8 de abril, na Pedra do Sal, a partir das 14h. Quem quiser chegar, está convidado.

Amanhã tem samba em Oswaldo Cruz e pra este mês eu não espero mais nenhuma forte emoção. Dia 3 vou para Brasília participar do casamento da Dricat, e só volto dia 6. Estou morrendo de saudade das minhas amigas queridas.

Beijos!

22/04/2013 – 13:00

Nenhum comentário:

Aplicada a conhecer e entender de Cinema

Então... há algum tempo eu ando incomodada com o meu pouco conhecimento sobre cinema aliada a uma péssima memória dos filmes que assisto. Co...