terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Reticente

Tudo
para mim é muito
é mais que posso
é ir fundo
me perdendo
atravessando o mundo.

Um passo
é meu limite.
Beira de abismo
ou porta do céu?
Minha última chance
sob teu dossel?

Viver
a última gota
transborda o copo
esfria o corpo
nunca é só gota
transborda
e molha o chão

Nunca é
apenas chão
É mais que posso
Mais que um passo
imensa poça
um oceano
a transcender

Vida agridoce de transpor
pequenos oceanos
detalhes
mais que um passo
mais que posso
limiar
paradoxo.

23/03/2010

Nenhum comentário:

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...