quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Próximo


Ocupo os espaços que posso
Elaboro de novo o que penso
Dentro daquilo a que pertenço
Me refaço no que era nosso

Não perco o senso
Não me despeço
Não te incomodo
Viajo. Venço


____________________________________

Esse aí acabei de escrever. Da série: mais um que fugiu.
Sem mais.

Nenhum comentário:

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...