Retrospectiva dos últimos anos

Deu pra perceber que eu adoro retrospectivas?

2008: Compramos um apartamento (eu era casada e morava de aluguel até então); tirei carteira de motorista; comprei um sofá; concluí a graduação em Arquivologia; Cuidei da Minnie (um cachorro) pela primeira vez – e última – na vida; reclamei de tudo, de todos, de mim.

2009: Trabalhei pela primeira vez na vida coordenando uma equipe gigante e organizando massa documental acumulada; iniciamos o projeto da Organella (empresa que tentei abrir e não deu certo); começamos a reforma da cozinha e dos banheiros do apartamento; fui à Sampa com a Dé para fazer um curso (fui muito xavecada – aqui em BSB isso NUNCA acontecia -, dancei muito samba-rock ao som do Farufino); a vontade de ir embora de BSB e morar em Sampa ficou insuportável e eu decidi fazer concurso para lá; comecei a estudar para concursos com foco nas vagas para arquivista em Sampa; me apaixonei pela Paula Lima; fui ao show do Simoninha com Jair Oliveira; li demais; comi demais; ministrei um curso pro CESPE no Ministério do Meio Ambiente; torci o tornozelo na formatura da Queline e engessei a perna; descobri Melody Gardot; descobri que ou a coisa melhoraria no meu casamento ou eu teria que tomar uma atitude drástica; comprei uma cama gigantesca de novela; fiz prova para oficial da Aeronáutica mas passei longe das vagas; fiz um curso de aplicação de papel de parede; desisti de um sonho tão grande quanto minha própria vida: meu casamento (apesar disso continuamos tentando, mas por dentro eu “joguei a toalha”).

2010: Fui aprovada no programa de pós-graduação da UFSM e comecei a cursar; compramos um carro zerinho; viciei em brigadeiro de panela e atingi 84 quilos de gordice e manequim 46 apertadíssimo (apesar que nunca me senti tão gostosa pois fui muito xavecada neste peso); fui à Sampa fazer uma prova de concurso (e passei dentro das vagas!); me apaixonei perdidamente e completamente como nunca havia acontecido em toda a minha vida (o premiado foi um bendito portuga que mora lá do outro lado do mundo, porque eu não podia me apaixonar por algo palpável, né? As coisas na minha vida tem que ter MUITA emoção); caí na real e percebi que eu estava numa deprê que já vinha de tempos antigos; fui ao Rio Grande do Sul 3 vezes e me joguei por lá; fui convocada para ir trabalhar em Sampa e não fui. Fui à Manaus fazer prova da UFAM e chorar até secar; “bati na trave” no concurso do Ministério da Saúde; emagreci vertiginosamente; visitei a exposição dos Gêmeos no CCBB; me senti só,chorei, sofri; saí de casa – finalizei meu casamento; fui morar no Cruzeiro Novo com duas meninas ótimas; fui pra Sampa passear em outubro, novembro e dezembro; fiz aulas particulares de samba-rock; dancei, gargalhei e beijei na boca como se não houvesse amanhã.

2011: Fui passear e fazer prova em Sampa em janeiro e botei na cabeça que não iria mais (e não fui); vim morar no Lago Norte (meu 16º endereço em Brasília); recebi mais cantadas do que em toda a minha vida passada; passei dentro das vagas pro concurso que fui fazer em janeiro e estou esperando convocação; malhei para me preparar para outra prova de oficial da aeronáutica que, apesar de ter ficado mais perto, ainda assim “bati na trave”; viciei em rap por culpa e influência de um DJ paulista; fiz prova para a Dataprev e das 14 vagas de cadastro reserva ocupo ansiosamente o 3º lugar; me divorciei e mais uma vez tenho o estado civil de solteira; entrei na paranóia de querer casar de novo e ter filhos logo; comecei a freqüentar o samba em todos os lugares onde tem música ao vivo em Brasília; comecei a fazer aula de samba de gafieira; conheci um monte de negras e negros que curtem samba e onde vou me divertir fico rodeada de gente bonita e bacana; reencontrei o portuga depois de 18 meses; conheci um príncipe e mantenho com ele uma relação que não é um namoro; fui à Manaus para ser madrinha de casamento do meu irmão Eliseu; comprei um carro; e ainda não terminou! :D

O ano ainda não acabou, graças a Deus! Ainda dá tempo de fazer muita coisa: amanhã fazer 30 anos, semana que vem conhecer um pedaço do interior de Minas Gerais... vamo que vamo!

Comentários

Español en Base disse…
Parabéns, embora não possa enviar-lhe por um outro método tradicional, uma rede social, embora te veja distante, mas mesmo assim é um dia a ser celebrado, um dia a ser lembrado.
Alexia Sant'Anna disse…
Acho que vou fazer isso como exercicio para a memória...