Príncipe

"O seu amor estava escuro
Eu clareei, dei outro tom
E enfeitei com rosas claras, raras
Rara rima, raro rumo

Gente coisa é outra fina
Boas frutas, pães e vinhos
Seu olhar voa distante
Silenciando essa vontade em jazz, jazz, jazz

Desprenda seu corpo na minha vida
Dorme aqui comigo
Oh doçura, oh ternura, meu bibelô
Com meu coração na mão dividindo emoção
 Agora sou o seu vigor
Eu lamparina, seu pavio
Tô com gás e tanto faz
Dorme aqui comigo meu amor, meu bibelô
Fica numa boa

Meu perfil nessa leoa..."



Eu quero. Mas se eu tivesse tudo que eu quero eu seria uma menina mimada. Deve ser por isso que Deus ainda não trouxe para a minha vida. Ele acha que sabe tudo de mim, e eu desconfio que saiba mesmo... Eu sou tão previsível e ele é tão inteligente...

Se na minha cabeça houvesse mais que um amendoim e algum sal eu juro que voltaria a estudar música só pra te cantar..

Ah... bruta flor do querer...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminação sem gesso

Cortinas para a casa nova dos meus amigos Lai e Lu

Discurso que proferi na minha colação de grau do curso de Arquivologia, da UnB, dia 03 de fevereiro de 2009, em Brasília.