Fim de semana agitado, e eu querendo sossego.

Sinto muito frio e meus pés estão cansados. No último fim de semana eu fiz, pensei e li muitas coisas. Estou cansada. Na sexta eu saí para comemorar o fim do semestre com meus ex-estagiários. Fomos ao 2º Cliche: Chatô e Talita, Fabi e Thiago, Thai, Eu, João e Pri, os professores Angélica e Otacílio, Marcelo, Cleila e David, e depois Pixa apareceu por lá. Foi bem divertido. Sempre é divertido quando estou com eles. De lá fomos pro samba no Calaf, e foi mais ou menos, como sempre. 

No sábado, como falei neste post, fui pra casa da Queline para de lá ir ao casamento do Rafa, na companhia da Lai e do Lu. Encontrei lá também meus antigos colegas de trabalho: o Rodrigo, que já foi meu chefe, e a Érika Silvana (com quem eu praticamente não convivi). Foi engraçado. Eles são divertidos. O casamento foi muito bonito e eu fiquei pensando a respeito de 3 coisas que o celebrante falou:

  1. A importância do elogio no cotidiano de um casal, e eu entendi que o elogio tem duas funções principais numa relação: dar reconhecimento ao esforço que o cônjuge emprega para se manter agradável, elogiável, amável, etc., e motivar para que o parceiro continue em busca da melhoria constante.
  2. A possibilidade ideal dos cônjuges "navegarem" um na mente do outro. Minha interpretação: navegar significa acompanhar o raciocínio (isso não significa pensar da mesma forma), entender a forma de pensar, prever as aspirações do outro,  e por aí vai. Muitas vezes as brigas num relacionamento começam porque o que ocupa a mente de um nem passa pela cabeça do outro, o que é importante e vital para a satisfação de uma pessoa nem chegou a ser considerada pela outra... Achei esse raciocínio lindo;
  3. Achei curiosa a parte em que a noiva bebe do mesmo cálice que os pais do noivo, e este, por sua vez, bebe do mesmo cálice dos pais da noiva. Minha cabeça viajou na referência do cálice e sobre isso eu prefiro perguntar ao noivo.
Eu acordei cedo no domingo pra voltar pra casa pois dormi na casa da Queline, e quando eu finalmente terminei o que tinha pra fazer em casa e pedi aquela pizza domingueira pra relaxar, Alexia me chama pra ir com ela a um samba da Roda do Chopp. Fui, dancei, me diverti, conheci gente divertida, e foi muito legal. 

Agora é me jogar nas muitas coisas do meu trabalho esta semana, e esperar com fé duas notícias muito boas que aguardo: uma hoje e outra na sexta. Quando rolar eu conto aqui.

Beijos e boa semana!

Comentários