quarta-feira, 15 de junho de 2011

Uma casa da vida real

Uma casa da vida real não precisa estar na moda, não precisa ter cara de show room, não precisa de móveis novos, não precisa ser a representação do último grito da moda... 


Uma casa precisa ter alma, precisa ter o conforto da poesia, do amor e dos abraços, ter música, aromas agradáveis, barulho de risos, calor de cozinha, cheiro de carinho saindo do forno, memórias de alegrias passadas, excitação de realizações do presente, frescor de projetos futuros... uma casa de verdade nunca está pronta. Uma casa de verdade é sempre a extensão do coração dos que nela habitam.


Onde eu estiver, a minha casa sempre será a minha cara, e a minha cara está sempre mostrando o conteúdo do meu coração: amor, alegria, paz, bondade, fé, esperança. 


Seja bem-vindo!

Vamos ver uma alma linda de casa? Sou fã da Elisa Lucinda, e agora muito mais!



Que linda sua casa cheia de memórias afetivas, Elisa!

Nenhum comentário:

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...