Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

A melhor forma de se livrar de alguém

Meu coração estava pesado, tão pesado que cegava os olhos, tapava os ouvidos, me deixava insensível para tudo que vinha de fora. Eu estava concentrada na minha dor.

Hoje Deus me mostrou que eu só ia conseguir liberar meu coração se eu perdoasse e fosse perdoada. Foi isso que fiz.
Meu coração está livre. A melhor forma de esquecer alguém é tirando essa pessoa da mente, da alma, do Espírito e do coração através do perdão. Perdoar é abrir mão do seu direito de justiça, liberar a si mesmo e a outra pessoa para vivenciar a felicidade, a liberdade, o amor e a paz. E foi isso que eu fiz.

Ainda dói, mas já passei o remedinho mais poderoso do mundo.
Agora? Ficar quietinha esperando meu novo posicionamento geográfico.
Beijos!

Sonho estranho de hoje a tarde

Imagem
Eu estava dentro de um ônibus muito confortável, lotado de crianças (imagino que essas crianças tinham entre 2 a 6 anos de idade). eu era uma das mulheres adultas à bordo e estávamos levando essas crianças a um tipo de excursão. Na hora de desembarcar eu e as outras mulheres adultas pegamos no colo as crianças menores e eu senti um prazer indescritível ao segurar uma linda menina (que, no sonho, não era minha filha) e acompanhar as outras até fora do ônibus.

Sonhei assim: simples, curtinho e bom. Será a maternidade gritando? Tenho conversado muito sobre isso com minhas amigas, principalmente agora que a Kissu vai casar e pelo visto nos dará sobrinhos logo logo! Hoje de manhã, em um papo de alcova, eu fiquei especulando sobre quantos filhos o futuro me reserva. Uma vez tive a impressão de ter ouvido Deus me dizer que eu só iria ter um, apesar da minha vontade de ter dois filhos. Tenho amor demais pra quantos vierem. Só não tenho dinheiro. Ainda não. ;) Mas vontade de ter uma família co…

é assim:

"Tive disposição e quis sair do zero
Eu não quero fazer o que eu posso,
eu posso fazer o que eu quero
Porque a vida me deu improviso na veia."

Pelo menos comigo é assim, como em "Ainda Ontem", do Emicida.

Quem ama mais?

Imagem
O homem ou a mulher? De que maneira essa equação se estabelece num relacionamento? Como isso pode determinar o futuro de um casal?

Como cantou Elis Regina: "eu tenho mais de mil perguntas ser respostas...."

A Bília em um momento fala algo como "ame ao seu próximo como se fosse você"... Independente da balança amorosa em uma relação, o maior e mais importante amor que alguém pode sentir é o amor próprio, sem ele você não tem parâmetros para amar nem a si, nem a outros, e por isso eu resolvi aceitar a sugestão e me afastar de algumas relações. Na verdade a pessoa em questão resolveu se afastar de mim e eu fiquei atrás dela uns três dias tentando consertar a coisa. Essa minha criação não me permite aceitar com naturalidade o fim de algumas relações. Eu fui criada para o tal de "pra sempre". Que grande merda.

Sempre tive muito medo de ficar solitária. Sozinha eu já estou acostumada a ficar, mas a solidão bate de vez em quando, e é quase sempre combatida pela …

Feriadin

Imagem
E aí, tudo bem?

Comigo tá tudo caminhando.  Estou sentindo falta das festas "mais ou menos" de Brasília, nunca mais teve nenhuma. Digo "mais ou menos" porque festa boa mesmo não existe. E isso me frustra. A última vez que saí foi quinta-feira passada, com a Alexia e a Betania, para duas festinhas pavorosas: um samba mal feito, igual a cara de quem produziu, e um forró que mal posso comentar a frustração. Enfim, vamos continuar tentando.

Nesta semana meu projeto de trabalho foi finalmente aprovado e eu tive que correr feito maluca pra começar a dar andamento pra instalação do trabalho. Amanhã eu preciso fazer uma carta de intenções pra pós, pagar o boleto da pós, postar por sedex os documentos pra concorrer à pós... é isso aí: sempre deixo tudo pra ultima hora. Um dia eu aprendo!

No mais? Um problemão que eu resolvi hoje, por acaso, numa conversa com minha irmã, e ela me deu a solução. Simples. E eu sentindo azia há dias por causa disso, não conseguindo dormir, um h…

Domingão do concursão

Coisa boa este fim de semana tranquilinho dentro de casa. Ontem eu fiquei quietinha na minha casa, fiz faxininha, fiz bolo de chocolate... e descansei um pouco.

Hoje eu acordei cedo, fiz um estrogonofinho e arroz branco pro almoço e saí cedo de casa pra encontrar meus amigos fazer a prova do concurso da Dataprev. Explico: é tanta gente conhecida, tantas carinhas se reencontrando que fica parecendo festa. Eu adoro encontrar meus ex-colegas, amigos e ex-estagiários e dar um abraço apertado nas pessoas que eu gosto.
Agora neste exato momento eu preciso fazer as unhas, depilar as pernas, tirar a maquiagem do rosto e dormir... mas estou querendo muito pular todas estas atividades e ir direto pra cama. Pode? Vou tentar fazer alguma coisa pra começar a semana mais bonitinha. :D
Bom restinho de domingo pra vocês!

Essas linhas nas quais escrevi teu nome...

Me deixa cuidar
da tua febre,
das tuas roupas
do teu coração surrado
do teu pão
do teu cansaço...

Me deixa te fazer massagem
te curar do estrago
da noite mau dormida
da tua vida
da tua lida
de ti.

Band-aid descompensado
Paixão e cuidado
Pro meu coração marcado,
machucado
Pro meu amor aguerrido
solitário

Chuva pro meu deserto
água no solo da minha terra
alma heroina
cansada de guerra.

Mais que malícia pros teus sonhos loucos

Me deixa?
Sim, me deixa.

Escrito em 12 de junho de 2010, editado hoje.

"Sou feia mas tô na moda" - O Documentário.

Imagem
Postado originalmente dia 22 de maio de 2008 às 09:30 - no finado blog Dois Olhos Negros, de minha autoria.

Olá pessoal!

Eu vim aqui escrever sobre o documentário "Sou feia mas tô na moda" da diretora Denise Garcia, que estreou em 2006, e que eu só assisti no sábado passado, transmitido pela TV Cultura - sou fã dessa tv! - (eu e meus comentários sobre coisa velha...). Bem, como a intenção aqui não é divulgar, e sim opinar, lá vai...
Na minha adolescência eu achava engraçado o gosto do meu irmão Eliseu pelo funk carioca, na época do "Rap da Felicidade" dos MC's Cidinho e Doca ("Mas eu só quero é ser feliz / Andar tranquilamente na favela onde eu nasci / e poder me orgulhar / e ter a consciência que o pobre tem seu lugar) e o "Rap da Diferença", dos MC's Markynhos e Dollores ("Qual a diferença entre o charme e o funk / Um anda bonito, o outro elegante")... Nunca gostei daquelas letras pobres mas sempre curti o batidão, como curtia o Mau…

Dois Olhos Negros

Imagem
Este era/é o nome de um dos meus blogs mas hoje ele se encontra fechado, somente eu posso ler e editar o lindinho. Hoje uso aquele espaço como um cantinho virtual do desabafo, mas antigamente ele era um blog pra falar de música e seu nome é uma franca alusão há duas coisas:
a música do Lenine, cuja letra é linda!o ponto de vista (ou seria de "ouvida"?) de uma mulher negra (no caso, eu!).Então... voltando ao blog, resolvi retirar de lá alguns posts que eu considero bem bacanas, bem escritos, reflexões pertinentes a respeito de discos que eu ouvi, shows que eu curti, etc. Ok? Não estranhem textos antigos sobre coisas antigas por aqui.

Beijos



Vamos dormir? Minha cabeça não sossega. afe!

Uma casa da vida real

Imagem
Uma casa da vida real não precisa estar na moda, não precisa ter cara de show room, não precisa de móveis novos, não precisa ser a representação do último grito da moda... 


Uma casa precisa ter alma, precisa ter o conforto da poesia, do amor e dos abraços, ter música, aromas agradáveis, barulho de risos, calor de cozinha, cheiro de carinho saindo do forno, memórias de alegrias passadas, excitação de realizações do presente, frescor de projetos futuros... uma casa de verdade nunca está pronta. Uma casa de verdade é sempre a extensão do coração dos que nela habitam.


Onde eu estiver, a minha casa sempre será a minha cara, e a minha cara está sempre mostrando o conteúdo do meu coração: amor, alegria, paz, bondade, fé, esperança. 


Seja bem-vindo!

Vamos ver uma alma linda de casa? Sou fã da Elisa Lucinda, e agora muito mais!



Que linda sua casa cheia de memórias afetivas, Elisa!

Organizando a geladeira

Imagem
Este fim de semana ajudei um amigo a organizar a geladeira. Ele recusou a ajuda até não poder mais, mas minha ética amigo-pessoal-profissional exigia uma atitude: a coisa estava caótica. Me lembrei das dicas que encontrei nesta figura que ficava fixada do lado da minha geladeira na antiga casa, e pus mãos à obra:

Clica em cima que aumenta.
Uma coisa que aprendi quando voltei a morar sozinha foi comprar apenas o que vou consumir rápido, pois além da capacidade de armazenamento aqui em casa ser pequena (moro em uma kit, na minha atual casa não tenho geladeira, tenho somente um frigobar) eu como a semana inteira "na rua". As únicas refeições que faço em casa são o café da manhã e o lanche a noite. 
Para me organizar eu mantenho na geladeira apenas artigos para lanches rápidos, para no máximo 2 ou 3 dias. Compro apenas o que vou consumir imediatamente: sucos, iogurtes, refrigerantes (garrafas de no máximo 600 ml), leite, queijos, ovos, requeijão, manteiga e margarina, frios e embut…

Eu, Fernando, sou quase sempre ridícula e vil, como tu.

Imagem
Cena de uma antiga novela da TV Globo, em que este incrível ator, de nome Osmar Prado, interpreta o "Poema em Linha Reta", um dos meus favoritos de Álvaro de Campos, heterônimo de Fernando Pessoa.

"Nunca conheci quem tivesse levado porrada.
Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.

E eu, tantas vezes reles, tantas vezes porco, tantas vezes vil,
Eu tantas vezes irrespondivelmente parasita,
Indesculpavelmente sujo,
Eu, que tantas vezes não tenho tido paciência para tomar banho,
Eu, que tantas vezes tenho sido ridículo, absurdo,
Que tenho enrolado os pés publicamente nos tapetes das etiquetas,
Que tenho sido grotesco, mesquinho, submisso e arrogante,
Que tenho sofrido enxovalhos e calado,
Que quando não tenho calado, tenho sido mais ridículo ainda;
Eu, que tenho sido cômico às criadas de hotel,
Eu, que tenho sentido o piscar de olhos dos moços de fretes,
Eu, que tenho feito vergonhas financeiras, pedido emprestado sem pagar,
Eu, que, quando a hora do soco surgiu…