Terrinha

Tem horas que tudo o que eu mais quero é pegar um avião e ir pra Lisboa. Meu coração aperta tanto quando penso nisso que eu prefiro sufocar a mente, não pensar nisso nunca.

Meu pai me ensinou a não enlouquecer, preservar minha cabeça, entender que eu não vou morrer e a vida vai continuar mesmo que eu não faça as coisas que quero. Mesmo assim, me dá um medo de estar agindo como uma acomodada, condescendente...

Quero ir pra Lisboa, meu Deus! Me leve para lá, por favor!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminação sem gesso

Cortinas para a casa nova dos meus amigos Lai e Lu

Discurso que proferi na minha colação de grau do curso de Arquivologia, da UnB, dia 03 de fevereiro de 2009, em Brasília.