quarta-feira, 30 de março de 2011

Terrinha

Tem horas que tudo o que eu mais quero é pegar um avião e ir pra Lisboa. Meu coração aperta tanto quando penso nisso que eu prefiro sufocar a mente, não pensar nisso nunca.

Meu pai me ensinou a não enlouquecer, preservar minha cabeça, entender que eu não vou morrer e a vida vai continuar mesmo que eu não faça as coisas que quero. Mesmo assim, me dá um medo de estar agindo como uma acomodada, condescendente...

Quero ir pra Lisboa, meu Deus! Me leve para lá, por favor!

Nenhum comentário:

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...