quarta-feira, 9 de março de 2011

É carnaval no Brasil

Eu ia para o Rio de Janeiro no carnaval, não deu certo. Depois eu comecei a organizar para ir à Sampa no mesmo período e também não deu certo. Meu pai me ensinou a esquecer algo que eu queria muito me dizendo uma coisa muito simples: "A gente só sai de casa quando pode". Eu uso isso pra tanta coisa na minha vida que nem sei se ele entende a dimensão de frase tão boba. Enfim, foi ótimo não ter ido, porque tive um leve "aperitivo" do que é o carnaval, sem nunca ter pisado em um. E quando eu digo NUNCA é NUNCA MESMO! Acho que não vou gostar da combinação muvuca + gente suada + birita pra todo lado.

Sexta-feira passada fui jantar com meu amigo Diego e depois fomos dançar sala y merengue no Caribeño, eu, ele e a Pixa. O curioso da noite é que fui cantada por um carinha "bi" e outro hetero. O menino hetero tinha 22 aninhos (e eu começo a me sentir a tia gostosa da balada - lembra do outro neném que me xavecou aqui neste post?) e dançava incrivelmente bem. Homem que dança bem tem meio caminho andado pra pegar mulher (#ficaadica). No final das contas nenhum me interessava, mas bati meu recorde de cantadas em terras brasilienses na mesma noite. Incrível dois caras me xavecarem. Sobre o cara bi eu prefiro nem comentar affff... Mas enfim, foi uma noite muito divertida.

No sábado eu comecei minha malhação na academia, para me preparar para a prova física da Aeronáutica, que será dia 06 de abril. Pagar caro é tudo de bom, né? Fui tratada como princesa pelo instrutor e por todo mundo do lugar. Amei! No fim da tarde queria ver o filme Cisne Negro, mas acabei indo pro shopping com a Érica e a Pixa para comprar roupinhas de malhação. De lá fomos para o Franz Café encontrar o Bruno e falar mal das próprias mazelas. Comi terrivelmente: pãozinho torrado com chocolate quente, açaí gelado com banana, dois rolinhos primavera de camarão com molho agridoce e arrematei com uma porção de churros com doce de leite. TPM é isso aí, negrada. Comi igual uma retirante.

No domingo eu e Pixa tivemos uma saída péssima: primeiro fomos a uma baladinha no subúrbio que eu mesma prometi que não iria mais lá, Mas fui de novo. Sabe quando eu falo que Brasília é suburbana? Deixa eu contar: o lugar tem música ao vivo. Quando chegamos lá a banda estava executando um pagode com bastante eficiência e eu cheguei a tecer elogios a respeito do desempenho deles. Na hora do intervalo entre um set e outro o "dj" colocou o cd de uma banda da Bahia (de suingueira, acho que se chama assim) e alguns dos meninos da banda ficaram no palco "dublando" o cd. Grotesco. Comemos uns pastéis horríveis e decidimos ir embora. Entramos no Caribeño de novo (sentiu a falta de opção?) por que passamos no show do Monobloco e Brasília inteira estava lá e sem condições de entrar. No Caribeño só tinha pirralho bêbado e fedido. Voltamos pra minha casa xingando super pouco este cerrado.

Na segunda fui para a academia de novo e fiquei muito orgulhosa de mim porque consegui correr os primeiros cinco minutos da minha vida! Estou com as coxas e a bunda dolorida e com uma sensação incrível de vitória! A noite o destino era certo: Calaf! Quando chegamos não tivemos coragem de entrar: o povo tinha ido de um dos blocos de carnaval direto pra lá. Resultado: pessoas fedidas, molhadas, descabeladas, e bêbadas. Muito bêbadas. A música? Funk tipo proibidão. Ainda bem que não entramos. Voltamos aqui pra casa e nos divertimos horrores conversando e fuçando o orkut alheio. Sim, quanto mais vazio o orkut fica, mas estranho nos parece. Como as pessoas são toscas e confusas ali! kkk Foi hilário.

Hoje, terça, como num milagre, minhas amigas vieram para cá. Desta vez Pixa estava ausente. Foi uma coisa inesperada, e foi ótimo! Queline e Walney, Lai, Clarinha, Dricat e Kissu chegaram trazendo birita, bolo, salgadinhos e muita animação a este minúsculo lar. No fim da noite, conversei com o gajo Hugo. Gosto tanto dele! Estou muito preocupada com ele. Queria poder arrancar com a mão os sentimentos ruins que povoam os corações das pessoas que eu amo. Enfim, sem comentários.

Amanhã (quarta) é de Deus. Ele nos trará um lindo dia!

Beijos. E bom fim de carnaval!

Nenhum comentário:

Aplicada a conhecer e entender de Cinema

Então... há algum tempo eu ando incomodada com o meu pouco conhecimento sobre cinema aliada a uma péssima memória dos filmes que assisto. Co...