Essa onda que tu tira, qual é? Essa marra que tu tem, qual é?

Como vão?

Eu estou bem, obrigada. Dei uma sumidinha, mas tô de volta. Poucas novidades: o concurso que passei para ir pra Sampa já foi homologado e agora eu só estou esperando a convocação para me mudar de vez. Tenho repensado muito a respeito destas escolhas, principalmente a respeito de mudanças de Estado. Não tenho mais 18 anos, mas ainda tenho a vida inteira pela frente. Tenho muita garra e muita vontade ainda, tenho idade para fazer quase tudo, mas tenho medo de ir mudando, mudando, e não criar raizes em lugar nenhum. Vou para Sampa porque é uma coisa que eu quero MUITO há tempos. Mas a minha "maturidade" já me faz refletir que se eu não gostar, se eu não me adaptar (e eu não acredito nem um pouco nisso) eu estudo de novo pra voltar pro DF, comprar uma casa num condomínio, sala grande, amigos por perto, vidinha "way of life", é isso aí. 

Lembra do sagitariano deste post? Menino gracinha!:D Voltou. Me disse mais coisas sobre ele... e descobri que quando deixa de ser mistério perde a metade de graça. Isso me serve de lição pra eu deixar de ser faladeira. Aliás, ontem eu e Pixa discutimos por causa disso, e eu decidi que não estou nem aí se as pessoas acham que pessoas tipo eu passam por arrogantes. Caguei! Tô nem aí. Não vou deixar de ser eu só por causa de uma primeira impressão torta. Quem me conhece sabe que eu sou curiosa, disposta, crítica, gosto de ler, me interesso por tudo nesse mundo e pesquiso coisas para conversar com as pessoas. A mesma disposição que eu tenho para aprender eu tenho para compartilhar o que sei. Quem convive comigo sabe disso, me conhece como eu sou, porque eu sou transparente! Acredito que todo mundo tem um tempero especial em seu universo particular que eu posso conhecer para expandir meus horizontes e poder interagir. E com isso acabo envolvendo um universo de conhecimento diversificado (e MUITAS vezes superficial), que faz com que eu possa conversar sobre muitas coisas. Incrível como ninguém saca o quanto eu sou ignorante sobre TANTA coisa, mas TANTA coisa mesmo... mas sou curiosa. Enfim, tudo isso surgiu porque o dito sagitariano disse na minha cara que eu sou "tira onda" porque critico certas músicas/bandas/artistas. Criticar não é pra quem quer, é pra quem ousa. Quem ousa ler, quem ousa questionar, quem ousa fazer o exercício de prestar atenção no que está lendo, ouvindo, vivenciando. Criticar é pra quem usa o cérebro para mais do que receber o que a tv e o rádio enfiam na nossa goela mastigadinho. E as pessoas tem resistência com quem pensa diferente, com quem questiona.



Enfim, ADORO quem traz coisas novas para a minha vida: uma música, um escritor, um livro, um jogo, um ponto de vista. Mas eu tenho opinião, e o que mais agonia certas pessoas é que eu tenho opinião fundamentada. 

Fique se quiser. E aproveite a viagem.

Beijos

PS: Este fim de semana essa vida de concursos que "levo" (ô mentira!) me trouxe mais uma cantada para minha coleção pequena e rara em Brasília. Uma sexta-feira bem gostosa que começou com um menino concurseiro bulindo no meu computador e terminou com a companhia das minhas amigas Pixa, Flávia e Maria lúcia num show da banda Seu Chico (cover do Chico Buarque). Depois o sagitariano gracinha, depois mimos para minha casa (incluindo uma cadeira nova para trabalho no computador, porque minhas costas estavam reclamando, um bonito vaso de flores, uma bela moringa para o lado da cama, comidinha feita com carinho por mim e para mim, revistas novas de deocração...). Findi tranquilo demais. É isso aí. Bjo

Imagem da Web

Comentários