quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

momento rápido de desabafo

Quiseram me passar para trás num trabalho, quiseram "enrolar" pra não terminar o trabalho para que eu pagasse mais diárias. A "jogada" foi sugerida por um picareta e prontamente aceita pelas "evangélicas" que trabalham para mim. Eu fui criada na igreja e hoje não sou mais assídua porque eu tenho verdadeiro medo, nojo, pavor e pânico de gente que se vende por nada. Não tenho paciência para gente que prega uma coisa e vive outra, odeio hipocrisia, odeio esse prazer que certas pessoas têm em "passar a perna" nos outros. Ontem mesmo vi outra crente julgando as irmazinhas que vão para a igreja e depois colocam fotos mais "ousadas" na internet. Mermão... na minha mente isso é tão claro: carência, falta de amor, vontade de chamar a atenção com algum atributo, vontade de fezer sexo (desejo natural do ser humano). É isso. Mas as pesssoas preferem atirar pedras no lugar que deveria entrar o amor, a compreensão, a solidariedade, a orientação amorosa...

Tenho lido muito a Bíblia em casa e creio de coração que ela é a Palavra de Deus. Tenho tentado caminhar devagarinho para entender qual é a vontade de Deus e até onde ela interfere e de que forma faz isso na minha vida. Deus tem falado muito comigo, por causa da misericórdia Dele, e tem me falado que o essencial, o que Jesus pregou e viveu foi isso aqui ó:

  1. Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis.(João 13:34);
  2. Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo (Gálatas 5:14);
  3. A ninguém devais coisa alguma, a não ser o amor com que vos ameis uns aos outros; porque quem ama aos outros cumpriu a lei (Romanos 13:8).
Aí está meu desabafo. Vamos viver o amor. Vamos cada um cuidar da sua própria vida. Vamos viver bem uns com os outros e ganhar dinheiro com trabalho honesto. Para mim, quem rouba o troco dado a mais em um negócio não pode reclamar de político corrupto.

#prontofalei!

Um comentário:

EDVAN DIAS disse...

Oi Elisabeth Maia,

Isso é a problemática das religiões. Estão do mesmo lado: os que querem iluminar e os que querem iludir.
Mas também tem muito a ver com um máxima de um velho professor meu, que diz o seguinte: "Toda dignidade tem seu preço."

Gostei do que li!
bjs

Aplicada a conhecer e entender de Cinema

Então... há algum tempo eu ando incomodada com o meu pouco conhecimento sobre cinema aliada a uma péssima memória dos filmes que assisto. Co...