Amo tudo, animo tudo



"Eu adoro todas as coisas
E o meu coração é um albergue aberto toda a noite.
Tenho pela vida um interesse ávido
Que busca compreendê-la sentindo-a muito.
Amo tudo, animo tudo, empresto humanidade a tudo,
Aos homens e às pedras, às almas e às máquinas,
Para aumentar com isso a minha personalidade.

Pertenço a tudo para pertencer cada vez mais a mim próprio
E a minha ambição era trazer o universo ao colo
Como uma criança a quem a ama beija.
Eu amo todas as coisas, umas mais do que as outras"

Acordar, de Fernando Pessoa

Já postei um trecho deste poema bem aqui... mas estou necessitada de dizer isso de novo, agora, hoje, e amanhã, e sempre. Eu tenho esta sede imensa pela vida, pelas pessoas, pela diversão, pelos livros, pelo sol, pela noite... Como aconteceu nos últimos dois fins de semana (no primeiro saí com minhas lindas Fabi e Thai, e fui a um bailinho de dança de salão, e no fds passado fui dançar salça com Betina e Ana Pixaim), hoje vou sair para interagir e me divertir.
Beijos! Bom final de semana!

Comentários

RENATA disse…
ACHEI SEU BLOG UMA GRAÇA,É BOM TER A OPORTUNIDADE DE FALAR AS COISAS QUE SENTIMOS OU PELO MENOS ACREDITAMOS QUE DEUS LHE ABENÇÕE ,TE PROTEJA,AH AS CRONIQUINHAS ESTÃO ÓTIMAS,E NÃO SÃO CRONIQUINHAS,E SIM CRONICÃO.SOU PROFESSORA DE LETRAS/ESPANHOL E AMEI A SENSIBILIDADE ESA FLORES DO SEU BLOG UM BEIJÃO
Elizabeth Maia disse…
Renata, nao tenho palavras para agradecer seu estimulante comentário. A casa é sua. Volte sempre. Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminação sem gesso

Cortinas para a casa nova dos meus amigos Lai e Lu

Discurso que proferi na minha colação de grau do curso de Arquivologia, da UnB, dia 03 de fevereiro de 2009, em Brasília.