segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Dança

Eu nesta cama
insone
canção de ninar em auto-falantes
teu suor nas minhas costas
meus sentidos ilesos
olhares inquietos
sussurros suspeitos
sustos e espasmos
meu corpo exausto
da dança da solidão
erro crasso
mistura barata
pelo salão
álcool e carência
coração na mão


Elizabeth Maia

2 comentários:

Rodrigo Fortes disse...

porra? "catiguria da porra"! Bom demais! Delícia!

Elizabeth Maia disse...

Obrigada, meu Cafezinho querido! beijos

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...