Dança

Eu nesta cama
insone
canção de ninar em auto-falantes
teu suor nas minhas costas
meus sentidos ilesos
olhares inquietos
sussurros suspeitos
sustos e espasmos
meu corpo exausto
da dança da solidão
erro crasso
mistura barata
pelo salão
álcool e carência
coração na mão


Elizabeth Maia

Comentários

Rodrigo Fortes disse…
porra? "catiguria da porra"! Bom demais! Delícia!
Elizabeth Maia disse…
Obrigada, meu Cafezinho querido! beijos

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminação sem gesso

Cortinas para a casa nova dos meus amigos Lai e Lu

Discurso que proferi na minha colação de grau do curso de Arquivologia, da UnB, dia 03 de fevereiro de 2009, em Brasília.