terça-feira, 31 de agosto de 2010

Hoje estou precisando ouvir coisas bonitas, tipo isso:

Andei pelo mundo procurando
Um grande amor
Zum-zum-zum de abelha
Farejando o mel da flor
E muitas mulheres foram flores
Nesse meu jardim
Mas não adiantou
Você estava em mim
Amei em Pequim
Em Jerusalém
Em Amsterdã
Mas o meu divã
É tua pele Tupi
Guaraná, Guarani
Cheguei em Paris
De lá pude ver
Toda tua luz
Minha Vera Cruz
Eu te amo
E apesar de cigano,
Só penso em você
A flor que despenca do teu galho
Morre de saudade da raiz
Minha Vera Cruz
Minha vida
Vera Cruz minha vida
Meu amor
Ladies e Madonas
Me entregaram os corações
E eu meio pirata
Naveguei nessas paixões
Mas tua luz de santa me acompanha
Aonde quer que eu vá
Cheguei em Bagdá
Você ainda estava em mim
Amei em Pequim
Em Jerusalém
Em Amsterdã
Mas o meu divã
É tua pele Tupi
Guaraná, Guarani
Cheguei em Paris
De lá pude ver
Toda tua luz
Minha Vera Cruz
Eu te amo
E apesar de cigano,
Só penso em você"

"Apesar de cigano", composição: Altayr Veloso e Aladim Teixeira.

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Dança

Eu nesta cama
insone
canção de ninar em auto-falantes
teu suor nas minhas costas
meus sentidos ilesos
olhares inquietos
sussurros suspeitos
sustos e espasmos
meu corpo exausto
da dança da solidão
erro crasso
mistura barata
pelo salão
álcool e carência
coração na mão


Elizabeth Maia

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

O bem e o mal

Por causa de uma dúvida a respeito da canção "Encontro das Águas", onde eu e uma colega de trabalho não sabemos se ela é de um dos Caymmi ou se é do Jorge Vercilo, cheguei a esta letra linda do Danilo Caymmi...


"eu guardo em mim
dois corações
um que é do mar
um das paixões
um canto doce
um cheiro de temporal
eu guardo em mim
um deus, um louco, um santo
um bem e um mal
eu guardo em mim
tantas canções
de tanto mar
tantas manhãs
encanto doce
o cheiro de um vendaval
guardo em mim
o deus, o louco, o santo
o bem, o mal"

 

 

Beijos!


quarta-feira, 25 de agosto de 2010

A vida sexual da mulher feia

Oie, queridos dois leitores.
Nos últimos dois dias me detive num daqueles livros que não nos deixa desgrudar. Eu li "A vida sexual da mulher feia", da Cláudia Tajes, Ed. Agir. A primeira impressão (e segunda e última) é que se trata de um livro engraçado. Dei muitas gargalhadas lendo-o, mas parei para pensar um pouco e vi que o livro trata de um problema emocional (quase de um problema social dado o número de mulheres que se identificam com as situações retratadas por uma protagonista problemática). O livro fala de mulheres com auto-estima baixa, feias ou não, que não se amam, que não se conhecem e que não conhecem o amor, e que se encontram em estado de apaixonite (e conforme a autora, mulheres feias estão SEMPRE apaixonadas).
Sabe o que me preocupou, e apesar de todas as gargalhadas que dei, me entristeceu um pouco? Eu consegui perceber alguns elementos no discurso com os quais a maioria das mulheres já se identificaram em algum momento da vida, ou em todos. Vem comigo:
  1. Algumas mulheres nunca foram amadas, nem mesmo dentro das suas próprias casas, por aqueles que por natureza ou vocação deveriam ser supridores de amor: seus pais;
  2. Quando a mulher não é amada, anda como cachorrinho em busca de amor, e procuram em qualquer fonte. Ao procurar amor, não acontece uma seleção. Ele pode vir de qualquer um, e normalmente as relações não passam de uma convenicência do tipo "eu estou sozinha e ele também, então por quê não?";
  3. Algumas mulheres estão sempre apaixonadas não por um par, mas pelo próprio amor, ou pela possibilidade de viver um;
  4. Algumas mulheres se agarram em qualquer sinal de afeto ou de atenção, achando que ali naquele oásis está a sua Terra Prometida;
  5. Algumas mulheres desabafam a carência na comida, ou em algum outro vício;
  6. Nem todas as mulheres tem problemas com o amor. Algumas delas simplesmente o ignoram para cuidar da carreira, da profissão ou de qualquer coisa que seja, o que acaba se misturando com o item anterior onde eu falei sobre vício.
De repente tem algum outro elemento que não me recordo agora, mas os que eu lembro são estes. O que ficou mais marcado para mim: TODA MULHER QUER SER AMADA. E, na minha opinião, todas merecem. As vezes as mulheres se sujeitam a cada situação constrangedora, difícil e muitas vezes perigosa, simplesmente por acreditarem no direito de amar e ser amada. Mulheres fazem cada loucura por causa de carência. Mulheres confundem os sinais, as intenções... mulheres sabem SIM o que querem: cuidar e serem cuidadas, amar e serem amadas. Só não sabem o caminho, o modo, a hora, só não sabem onde, quando, como e com quem encontrar o amor.
Tenho uma teoria: amor é substrato. Já falei disso aqui neste post. A maioria das mulheres tem amor para si e para os outros (deve ser por isso que Deus deu a nós a responsabilidade de carregar a continuação da espécie em nossos corpos). Mas o amor que as mulheres precisam é outro. E não somente esse do qual somos dotadas.
Bem, era só isso que eu queria dizer. Queria fazer um registro do livro de alguma forma. Um livrinho muito fácil de ler, daqueles que você resolve numa sentada.
Beijos amorosos.

domingo, 22 de agosto de 2010

fetiche

Aqui em cima deste salto,
sou eu.

Te piso devagar.
Não para te machucar, 
mas para te prender.
Te quero de novo.


Brasília, 04/08/2010
17h29

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Lidos e lindos de hoje - Blogs de moda :D

Hoje eu to mega-mulherzinha, e vim aqui dar uma dica de moda que é pra lá de "papo-calcinha"! Tô aqui vendo blogs de moda usável, para meninas tipo eu e você, que temos bunda, peito, braço cheinho, e que estamos longe daquele perfil das meninas da passarela. Eu ia colocar as imagens que tô salvando pra mim, aqui no post, mas aí seria uma sacanagem com vocês, que iam ficar com preguiça e perderiam estes blogs ótimos, né?
Cai pra cá:
http://achadosdemoda.blogspot.com/ - Da Consultora de Imagem e Estilo, Carmen Martins
http://vistasim.com.br/colunacriativa/ - Blog de moda da Revista Criativa (tem fotos de looks de gente normal, captadas na rua! Achei isso o máximo!).
Beijos

domingo, 15 de agosto de 2010

Agora escuta

Eu queria dizer isso em todos os idiomas
confissão em todas as árvores
Escrever nas areias de todas as praias
Espalhar no vento com o rodar das minhas saias
Encher o mar de garrafas
Lambe-lambe nos postes da cidade
Imprimir a minha ansiedade
nos jornais de grande circulação
Colocar-te como saudação
em mensagens de telefonistas
Provocar alarido
até chegar ao teu ouvido:

Estou a p a i x o n a d a.


"Lembra de mim, dos beijos que escrevi nos muros a giz.
Os mais bonitos continuam por lá documentando que alguém foi feliz..."

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Outro blog que salva

Eita xodó esse blog do Marcelino Freire. Nunca falei dele por aqui? Tô doida, né? Caí de novo nele por causa da repercussão que deu a posição dele de não ir à FLIP este ano.
Conheci os textos do Marcelino por culpa do meu querido Blônicas (vixi! Nunca mais passei por lá, nem sei ha quantas anda... coisa de fã desnaturada). Aliás, com quem está meu livro do Blônicas?
Apresente-se, meliante!

Nhé. Bora ler?

Estou feliz com as novas descobertas literárias de hoje. Era pra eu estar trabalhando, eu sei, mas hoje é sexta-feira, e eu estou tentando tirar a minha cabeça da forca.
Quer provar também? Vem por aqui: 
  1. A primeira descoberta do dia foi uma revista de literatura lusófona, recém-lançada, cujo nome homenageia o poeta Fernando Pessoa, e que foi "parida" na união entre escritores dos oito países de língua portuguesa. Clique aqui para conhecer a Revista Pessoa;
  2. Outra revista, a Bula, de jornalismo cultural. Cheguei até ela pelo blog da Andrea del Fuego
Outros dois blogs que encontrei e que, antes de falar, vou dar uma cavucadinha melhor:
  1. O Doidivana, da escritora Ivana Leite;
  2. E o Jardim Bizarro, do escritor Santiago Nazarian.
Bem, foi isso que fiz hoje. Massa, né? Tudo devidamente adicionado ao meu querido e amado Google Reader.
Até a próxima.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Maquiagem para pele negra

Oiemmm
Ontem fiquei de papo com uma amiga sobre maquiagem... e eu sou superchata no assunto, porque tenho rosto arredondado, olhos pequenos, lábios medianos, boca curtinha e um nariz que me deixa com a carinha do papai! :D Acho que o rosto que mais se aproxima do meu é o da maravilhosa Rainha Latifah!
Então... reuni fotinhas de maquiagens que gosto. É assim: olhos levemente marcados (porque se marcar muito de preto meu olho pequeno some), poucas cores, boca clara e brilhosa. Gosto de rosa queimado e uva. Gosto de maquiagem clássica com poucas cores. Só pra ficar com cara de gente fina e elegante.. rs...
Meu principal desafio em relação a maquiagem é achar um produto que segure a oleosidade do meu rosto. Alguém sugere algum?
Bjokas

Delicatessen

preciso de um doce
que me dê prazer
e me preencha a boca
com furtivas de anis
prefiro saborear
provar sal nas costas
derreter chocolate na tarde
pra esquecer do frio da vida
dá-me muitos e faz-me pouca
a avalanche de abraços apertados,
cura-me esses choros suspirados
de quem ama e nunca diz


Paula Cajaty

Não consigo

  1. Ler mais do que 4 linhas de qualquer texto;
  2. Prestar atenção na aula;
  3. Parar de sentir sono;
  4. Definir o que quero da vida ("desde que o samba é samba é assim... a lágrima clara sobre a pele escura");
  5. Manter-me com ânimo estável;
  6. Me sentir culpada pelo fim de algo que eu acreditava;
  7. Começar ou concluir algo;
  8. Continuar interessada pelos meus amigos, trabalho, profissão, livros ou outros hobbies (incluindo este blog);
  9. Conter o choro no horário de trabalho (porque nos outros ambientes ninguém tem nada a ver com isso);
  10. Parar de desejar que o mundo inteiro se foda.
Por hoje é só. E não vou por a culpa na TPM, porque definitivamente não é isso.

Minha mente está em silêncio

"Hoje eu quero apenas.....
uma pausa
de mil compassos."

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Dilema

Ou as pessoas são muito egoístas ou sou eu que peço demais.
No dia que eu conseguir resposta para esse dilema serei ainda mais feliz porque de uma forma ou de outra não contarei mais com a ajuda de ninguém.

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...