segunda-feira, 28 de junho de 2010

Quando um homem tem uma mangueira no quintal... corre pra ver!


Hoje eu acordei com uma vontade muito maluquinha de ouvir música, de correr por aí com meu cabelo crespo voando sobre a cabeça, de dançar, de tomar sol na cara, de ficar "assanhada demais", de "colher fruta madura no vento", de estar de férias num lugar bem bonito e animado.... e de ser muito feliz!
Quando um homem tem uma mangueira no quintal
Ele não é goiaba / Deixa ele lhe mostrar
Bom dia, boa tarde! / No seu pomar
"O que há de mal"?
Poder brincar de amar / Sem pensar no amanhã
Sem nenhuma vergonha / Numa cara de pau
Aproveitar um samba / Numa tarde vazia
Ter um siricotico / Ter uma aventura
Quando um homem tem uma mangueira no quintal
Ele não é goiaba / Deixa ele lhe mostrar
Bom dia, boa tarde! / No seu pomar
"O que há de mal"?
Poder sair do sério / Sair de um velho tédio
Chuchu não é laranja / É só não misturar
Beijo na sua boca / Atrás da bananeira
E nessa boa moita / Assanhada demais
Quando um homem tem uma mangueira no quintal
Corre pra ver,
Se é de olhar, se derreter
Se de repente pode ser
Se este instante lhe chamar
Viva, tenha
Corre pra ver
Se é gostoso, porque não?
Se é bem bom pro coração
A gente vai pra ser feliz
Viva, tenha
Corre pra ver
Se é melhor se derreter
Se de repente pode ser
Se este instante lhe chamar
Viva, tenha
Corre pra ver
Se é gostoso, porque não
Se é bem bom pro coração
A gente vai pra ser feliz
Viva, tenha
Quando um homem tem uma mangueira no quintal... UI!
(Vanessa da Mata)

Tirei a imagem inspiradora daqui.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Casamento de artista 2

Eu juro que ja ia dormir, quando me deparei com mais essa no UOL Celebridades... o Casamento da Galisteu com um certo senhor Iódice. Gsuis!!! Alguém pode desenhar isso pra mim (porque eu ainda não entendi)?

Ela tá de biquini por baixo dessa capa? Nem vou comentar o estilo do noivo porque senão vou xingar aqui mesmo e meu blog nem merece isso...



Gentchê! Olha a cara desse figura!

Nem só de referências bonitas vive as coisas que eu compartilho no Buzz, viu Juliana Camila e Brendita?
Esse é um bom exemplo daquilo que nãos e deve fazer em matéria de casamentos!

Casamento de artista

Gentê, na boa! Tenho medo de ver fotos de casamentos de certas celebridades porque alguns personagens daquelas novelas clichês da rede bobo ter criado fôlego de vida e saído do papel... Por que celebridade que era pobretona e enriqueceu teima em reforçar a teoria da grobo que pobre que enriquece vifra a coisa mais cafona da face da terra?????? To aqui vendo as fotos do casamento da Scheila Mello (aquela que ralava na boquinha da garrafa) e do ex-nadador Xuxa.

Olha que circo:
  1. Lembra do cumpadi uóshinton? Foi pro casório de bigodinho de porteiro, terno com listras pretas e brancas meio zebradas e uma gravata borboleta desatada, caída nos ombros... elegância ZERO pra ele;
  2. Antes de entrar na cerimônia a noiva saca seu celular de dentro do carro pra conferir com as amigas se o noivo teve mesmo coragem e tá lá esperando ela... (detalhe: a noiva, dentro do carro, parece estar envolvida em plástico bolha) (?);
  3. Maurício Manieri parece que passou o dia todo na lida da obra... e esqueceu de fazer a bendita barba... parece um peãozão. Alguém tem que levar ele pra fazer um clareamento nos dentes, viu? Tá feio. Bota pra mexer, Manieri!
  4. O noivo (aquele nadador ex-gatinho que bolinou um pobre cãozinho carente num programa de tv) quis seguir uma tendência meio européia onde os meninos vão com ternos bem colados ao corpo e optam pelo despojado tênis... mas todos os meninos europeus que eu vi vestidos assim eram bem franzinos, o que não é o caso do nosso estimado ex-atleta;
  5. A noiva pagou o maquiador mas ficou sem grana pra fazer o cabelo.
O resultado de tudo isso você percebe nesta foto abaixo, retirada do site da UOL Celebridades:



Só eu que to vendo ela com cara de quem exagerou no etílico e ele com cara de quem ta meio desesperado? Alegria, alegria, alegria (como diria Ben Jor) minha gente!!!!!!!

Quer ver mais fotos do enlace matrimonial (urgh desse termo!)? Vem comigo!.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Skoob e procrastinação

Estava aqui atualizando uma rede social que participo, uso pouco, mas adoro: o Skoob. Ela é um ambiente onde você procura e adiciona  seu perfil (à sua "estante") livros de seu interesse, que você ja leu ou não, e organiza por categorias, onde você informa o que achou do livro (através da classificação de 1 a 5 estrelinhas), lê sinopses e avaliações feitas por outros leitores. É bem bacaninha. Mas me revelou uma coisa preocupante: hoje vi que estou sem ler coisas "não-técnicas" há algum tempo, e que a quantidade de livros comprados que eu comecei a ler e abandonei é enorme, e a pilha dos livros que eu comprei e sequer abri aumenta vertiginosamente.
 
Deve ser porque eu ando tão atarefada com as tarefas da pós-graduação que a leitura por prazer e diversão acaba ficando em segundo plano.
 
Sabe outro culpado? A indisciplina, a procrastinação (já que não consigo separar uma coisa da outra, chegando a confundí-las). Me atrapalho porque me desconcentro com msn, com skype, com facebook, com o gtalk... Se eu me "desconectar" do mundo produzo bem, caso contrário, me atrapalho toda! Falando nisso, ontem foi um dia muito curioso de papo no msn: conversei com um amigo de anos atrás de uma forma que nunca tinha conversado. Sabe aquele cara que nem parecia uma pessoa e de repente, sem ligar o "pisca-alerta" abre o coração dele e fala o que pensa, o que sente.. muito louco isso. Agora ele me parece tão humano quanto eu.
 
E você? É assim também? Procrastina? Abre o coração?
 
Quem quer me achar lá no Skoob, clica aqui.
 
Beijos

sexta-feira, 18 de junho de 2010

Catavento e girassol

Meu catavento tem dentro o que há do lado de fora do teu girassol
Entre o escancaro e o contido, eu te pedi sustenido e você riu bemol
Você só pensa no espaço, eu exigi duração
Eu sou um gato de subúrbio, você é litorânea

Quando eu respeito os sinais vejo você de patins vindo na contramão
Mas quando ataco de macho, você se faz de capacho e não quer confusão
Nenhum dos dois se entrega, nós não ouvimos conselho
Eu sou você que se vai no sumidouro do espelho


Eu sou do Engenho de Dentro e você vive no vento do Arpoador
Eu tenho um jeito arredio e você é expansiva, o inseto e a flor
Um torce pra Mia Farrow, o outro é Woody Allen
Quando assovio uma seresta você dança havaiana


Eu vou de tênis e jeans, encontro você demais, scarpin, soiré
Quando o pau quebra na esquina, cê ataca de fina e me ofende em inglês
É fuck you, bate bronha e ninguém mete o bedelho
Você sou eu que me vou no sumidouro do espelho


A paz é feita num motel de alma lavada e passada
Pra descobrir logo depois que não serviu pra nada
Nos dias de carnaval aumentam os desenganos
Você vai pra Parati e eu pro Cacique de Ramos


Meu catavento tem dentro o vento escancarado do Arpoador
Teu girassol tem de fora o escondido do Engenho de Dentro da flor
Eu sinto muita saudade, você é contemporânea
Eu penso em tudo quanto faço, você é tão espontânea


Sei que um depende do outro só pra ser diferente, pra se completar
Sei que um se afasta do outro, no sufoco, somente pra se aproximar
Cê tem um jeito verde de ser e eu sou meio vermelho
Mas os dois juntos se vão no sumidouro do espelho



Quando ouvia essa música me olhava no espelho. Não mais. :D

quarta-feira, 16 de junho de 2010

Poesia marginal

Anteontem recebi mais um livrinho que veio do jeitinho que eu gosto... aqueles que eu compro pela internet e eles vêm embaladinhos em papel pardo... sinal que vieram de sebo, sinal que alguém dele já se aproveitou, sinal que se antes foi rejeitado, agora ele foi desejado e esperado. Recebi "Poesia marginal", coleção de poesias do Cacaso, Chacal, Paulo Leminski Francisco Alvim e Ana Cristina Cesar, da Ed. Ática, da série "Para gostar de ler", como eu lia no segundo grau. Eu gosto de ler. Sabe por que? Porque a leitura me traz prazeres etéreos!
Tomo a liberdade de escrever aqui um dos textos do livro: Meio fio

Tem um fio de queijo
entre eu e o misto quente
recém-mordido
tem um fio de goma
entre o chiclete e eu
recém-mascado
tem um fio de vida
entre eu e teu corpo
recém-amado
tem um fio de carne
entre teu corpo e teu filho
recém-nascido
tem um fio de saudade
entre mim e você
recém-passado
tem um fio de sangue
entre a razão e eu
recém-partido
tem um fio de luz
entre eu e mim
recém-chegado.
Chacal


Outros textos do Chacal com os quais me identifico muito é este aqui e este outro, que já postei aqui no blog. Também já falei do Cacaso aqui.
Beijos cheios de poesia e liberdade pra você!

terça-feira, 15 de junho de 2010

Despedaçada


As vezes eu me sinto assim:
repartida entre milhares de palavras, em poesias e canções, que dizem exatamente como me sinto.
Só minha voz não consegue dizer o que eu realmente preciso.

Just fly, girl!

Vou parir a lava de um vulcão
quente e arrasadora
Para apagar quanquer marca que ficou do passado

Depois vou abrir as asas e voar longe

Com um sopro vou afastar a nuvem negra
pra afastar o mau que me arrasou
O vento das minhas asas vai tirar o pó que a ruina espalhou

Com o som da minha voz vou recriar
semear as flores que o calor queimou
reconstruir
Realinhar


Estou livre, e posso fazer o que quiser

E vamos ficar em paz
com cada coisa em seu lugar.

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Pequenos milagres

Sabe quando a procura acaba?

Quando se encontra alguém na mesma energia, na mesma intenção, com a mesma vontade e disposição, com a mesma fé, com o mesmo fogo. Essa coincidência mágica demora tanto pra acontecer, mas quando acontece tem tanta força que marca tão fundo a alma da gente!

Ê vida doida! Procura insana por alguém no mesmo momento, na mesma vibe.... este encontro sim é um pequeno milagre. Vontade de perenizar enquanto for possível.

Beijos.

domingo, 13 de junho de 2010

Termos da nova dramática, de Elisa Lucinda

Estou aqui, pensando que amanhã é segunda-feira... me aprontando para começar o exercício mental sagrado de todo domingo, quando de repente tiro isso do meu louco baú... e resolvi obedecer o que diz a poesia: (Parem de falar mal da rotina):

"Parem de falar mal da rotina
parem com essa sina anunciada
de que tudo vai mal porque se repete.
Mentira. Bi-mentira:
não vai mal porque repete.
Parece, mas não repete
não pode repetir
É impossível!
O ser é outro
o dia é outro
a hora é outra
e ninguém é tão exato.
Nem filme.
Pensando firme
nunca ouvi ninguém falar mal de determinadas rotinas:
chuva dia azul crepúsculo primavera lua cheia céu estrelado barulho do mar
O que que há?
Parem de falar mal da rotina
beijo na boca
mão nos peitinhos
água na sede
flor no jardim
colo de mãe
namoro
vaidades de banho e batom
vaidades de terno e gravata
vaidades de jeans e camiseta
pecados paixões punhetas
livros cinemas gavetas
são nossos óbvios de estimação
e ninguém pra eles fala não
abraço pau buceta inverno
carinho sal caneta e quero
são nossas repetições sublimes
e não oprime o que é belo
e não oprime o que aquela hora chama de bom
na nossa peça
na trama
na nossa ordem dramática
nosso tempo então é quando
nossa circunstância é nossa conjugação
Então vamos à lição:
gente-sujeito
vida-predicado
eis a minha oração.
Subordinadas aditivas ou adversativas
aproximem-se!
é verão
é tesão!

O enredo
a gente sempre todo dia tece
o destino aí acontece:
o bem e o mal
tudo depende de mim
sujeito determinado da oração principal.

29 de outubro de 1997"

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Ícone fashion é a PQP!

Gentem, sem comentários, né?
Eu devo ser um bicho muito do mato mesmo pra achar isso é cúmulo do ridículo. Fica essa coisa meio indígena do cocá, e meio fashonista... mas a pergunta quer não quer calar é: que porra é essa, Carrie Bradshaw?
Fonte: EGO

quinta-feira, 10 de junho de 2010

To por aqui, entre os amigos, a mudança, as leituras e a Copa do Mundo

Oi gente! Tudo bem?
Eu estou tranquila, serena. Algumas coisas estão se resolvendo, sendo concluídas na minha vida. E o melhor é que estão se resolvendo com paz e com amor. Só de saber que é assim eu já fico muito feliz. Uma vez alguém me disse que a gente precisa aprender a entrar e sair das situações com elegância. E eu acho que elegância é paz, é diálogo, é carinho e respeito. Então fico feliz por estar neste caminho. Odeio me envolver em barracos. Também estou doida para iniciar novos projetos, que dependem da minha mudança para Sampa para serem executados
Estou com saudade das minhas amigas, com um pouquinho de exceção da Kissu e da Dricat, que eu encontrei pra papear na tarde da terça passada. Talvez a gente se encontre na próxima terça para assistirmos o jogo do Brasil x Coréia do Norte, na Copa do Mundo de Futebol. Estamos numa dúvida: vamos onde tem música ao vivo, ou vamos onde tem dose dupla de caipirinha? Oh, dúvida cruel!
Lendo o Revide do Eduardo Araújo lembrei de como as ruas estavam mais verde-amarelas nas copas anteriores, as pessoas mais motivadas, as lojas mais enfeitadas... copa sempre foi um acontecimento festivo, e este ano parece que a galera tá meio desanimada... pra melhorar, decidi que quero ver os jogos com minhas amigas, e vou comprar uma camiseta verde e amarela... Vou entrar no clima. Talvez minha diarista esteja certa quando esbraveja furiosa dizendo que o brasileiro só se empolga pra Copa depois que o time mostra algum serviço. Talvez seja isso.
E por falar em Copa... ontem eu passei na livraria leitura e adquiri mais alguns filhotes:
  1. A misteriosa chama da rainha Loana, do Umberto Eco, que me fisgou pela resenha. Leia o conteudo do link e verá porque me identifiquei: porque arquivistas são especialistas em construir histórias e memórias a partir do caco, do fragmento;
  2. Paris 98, do Mário Prata, pra entrar no clima de Copa do Mundo;
  3. Ministério do Silêncio, a história do serviço secreto brasileiro, de Washington Luís a Lula, de Lucas Figueiredo. Uma história contada a partor da pesquisas em documentos de arquivos. Este eu não sei se ponho ou não junto com meus livros "profissionais". Ando tão arquivista ultimamente! :D
Bem... é isso. Ando tão atarefada com as tarefas da pós que não sei quando vou abrir um destes para ler, mas tenho fé!
Preciso relaxar.
Beijos!

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Elizabeth - mais um questionário idiota que eu adoro

Questionários são uma coisinha totalmente "high school" mas eu adoro. kkkk
1.Nome Completo?
Elizabeth Maia de Paiva Assis. Quando eu era solteira era Elizabeth Maia de Paula Assis
2.Por que lhe deram esse nome?
Minha irmã mais velha se chama Elisa e ganhou este nome para homenagear minha avó, que também se chama Elisa (se fosse homem seria Francisco, coitada!). Meu primo mais velho, assistindo a família Do Re Mi (seriado americano antigo que passava na tv no início da década de 80), insistia em chamar minha irmã de Elizabeth, por causa de uns dos personagens do desenho. Até o dia que ele pediu à minha mãe, depois de tanto ser corrigido, que ela tivesse uma flha chamada Elizabeth. E aqui estou eu!

3. Você faz pedidos às estrelas?
Não, mas Papai do Céu é meu chegadíssimo!

4. Quando foi a última vez que você chorou?
Há poucos minutos atrás, ainda por causa de alguém que me envenenou terrivelmente.

5. Gosta da sua letra?
Gosto de tudo que é meu.
6. Pão com o quê?
Ovo. Tá bom... é de pobre, dá gases, mas eu gosto, especialmente na hora que eu chego do trampo.

7. Se vc fosse outra pessoa, seria seu amigo?
Sim. Eu sou irresistível.

8. Você é sarcástico?
Nem sei que porra é essa. Peraê, vou ao dicionário. Sarcasmo = ironia amarga e insultuosa. Resposta: Acho que não. Só as vezes. Raramente. Sei lá.

9. Saltaria de bungee-jump?
Faço qualquer coisa que me faça sentir mais viva. Acordar e sair da casa todo dia é saltar de bungee-jump.

10. Desamarra os sapatos antes de tirá-los?
Sim. E dai?

 11 . Acredita que você seja uma pessoa forte?
Sou a pessoa mais forte e corajosa que eu conheço. E talvez a mais chorona.

12. Seu sorvete favorito?
Cupuaçu, açaí, tucumã e tapioca! :D

13. Quanto calça?
39. Sapatão é a mãe!
 
14. Vermelho ou Preto?
Preto. Em especial os do reino animal.
 
15.O que você menos gosta em você?
Meu buchex e minha cara gorda.

16. O que mais gosta em você?
Minha libido pela vida. E minha facilidade em ser feliz e me divertir com qualquer coisa.
17. De quem você sente saudades?
Ai ai ai... das coisas que eu não sei, dos lugares que não fui, dos gostos que não provei (...) dos lugares que ainda procuro, dos amores que nunca encontrei"...

18. Gostaria que todas as pessoas que você enviou esse email te respondessem?
Sim... mas tem muita gente que não vai nem ler.
19. Descreva que roupa e calçado vc esta usando agora.
Calça jeans, sapatilha boneca, Camisa branca de manga.
20. Qual foi a última coisa que comeu hj?
As 16h eu comi um mix de frutas: abacaxi, mamão, banana e manga. Sou uma pessoa magra!
21. O que você esta escutando agora?
Estou escutando "Queixa", do Caetano Veloso, que não para de tocar na minha mente há dias, e que me faz lembrar do que não devo.
22. A última pessoa com quem falou ao telefone?
com o Marido

23. Qual a sua bebida favorita?
Caipirinha de sagatiba com limão.

24. Esporte favorito para ver pela TV?
Volei. São os caras mais viris. Fico impressionada com aquelas porradonas que eles dão na bola!

25. Comida favorita?
Quente, salgada, massuda, suculenta e ardida! Tô com desejo de comer  A PORRA DO BAIAO DE DOIS QUE A LAIANE NÃO QUER APRENDER PRA FAZER PRA MIM!!!!!!
26. Filme de terror ou com final feliz?
Final feliz. A vida já tem terror demais pro meu gosto.

27. Último filme que viu no cinema e com quem?Vixi... há mil anos não vou ao cinema, mas lembro que foi com minha amiga Gisa, no CasaPark.

28. Qual o dia favorito do ano?
O primeiro, dia de agradecer a Deus pela oportunidade que temos de recomeçar. Sim, eu zero o contador!

29. Inverno ou verão?
Inverno para fazer amor, verão pra fazer sexo. Inverno pra comer, verão pra me divertir. Inverno pra me concentrar. Verão pra me perder.

30. Beijos ou abraços?
Beijos com abraços.

31.  Sobremesa favorita?
O meu brigadeiro de panela! E pudim.

32. Quem você acha que vai te responder?
Carol?

33. Quem você acha que não irá te responder?
Certeza que o Fred Burle não responde. E os demais também não. Me achou, danado? hehehe

34. Que livro está lendo?
64 contos de Rubem Fonseca, On the Road do Jack Kerouac, e O primeiro terço, do Neal Kassady... to nestes 3 há meses.
35. O que tem na parede do seu quarto?
Uma tinta que parece laranja e que eu quero pintar há mais de dois anos.

36. O que assistiu ontem à noite na TV?
Pânico na TV.

37. Onde foi o lugar mais longe que você foi?
Porto Alegre. E AMO!

38. O que dizer da pessoa que te enviou essas perguntas?
Eu sou sua fã, Dricat!!!!!

sexta-feira, 4 de junho de 2010

over-the-knee boots, ankle boots, trench coat, twinset e outras futilidades


Entããããooo... daqui há menos de um mês estarei de volta à minha querida Porto Alegre, ao meu querido Rio Grande do Sul... e JURO: estou morrendo de medo do frio que todo mundo diz que faz lá! Pensando em combatê-lo, quero adquirir duas coisas: uma botona nova (se chama over-the-knee :p) e um trench coat... Eita Manaus... quem me viu quem me vê... andava com os ombros e as pernas de fora lá no calorão do meu querido norte agora tô aqui, toda forrada nos estrangeirismos: twinset, trench coat, ankle boots, cof cof cof... hahaha.
Sabe qual o lance? Eu não acredito muito nessa história de colocar uma peça de frio pra esquentar os peitos e deixar as pernas de fora... Acho que se ta frio em cima, em baixo ta geladinho também... então só acredito no trench coat com calça ou com uma meia bem grossa, tipo fio 80. Já to me imaginando:
  • vestidinho preto discreto, não muito curto (porque sou uma dama elegante, tá!?!);
  • meia bem gostosa fio 80 e uma bota dessas da moda hahaha (óia só a do mato seguindo a moda, aimeodeos!);
  • E alguma coisa colorida pra quebrar o preto! Tipo um trench coat vermelhão como o da foto :D Porque eu tenho noção que não tenho mais do que 1,71m e não sou nenhuma magrinha das pernas finas. Sou do tipo "tá boua", né? hahaha AlLiás... já te falei que emagreci 7 quilos de janeiro pra cá? Tô feliz!
Até uns dias atrás todo mundo achava a botona coisa de piriguete (Lembra da cena da Julia Roberts com a botona no filme "Uma linda mulher"?). MAAAASSSSSS eu acho bonito demais. Não acho que fica bom a botona de calça, mas de saia ou vestido fica um luxo! Quero uma sem brilho, sem detalhes, sem aquele efeito enrugado... uma bem enxutinha... Só o que faço questão é de um saltão, pra machucar os corações quando eu sair rebolativa por aí... ;)
Problema: será que esta bota não vai empacar no guarda-roupa? Outro detalhe: como somos atrasados, né? Lembra da transformação da jornalista/secretária do filme "O diabo veste prada"? La tem uma cena que a personagem principal resolve finalmente se depilar e virar uma bonitona e poe uma bota assim. E o filme é de quando? Sei lá! Só sei que faz tempo.
Falando nisso: odeio aquelas botas curtas (ankle boots)... acho que ficam horrorosas. Nunca vi ficar bonito em ninguém!
Quer aprender a usar as botas grandonas? Clique aqui. :D
Mas, diga lá... frio é tudo de bom e de chique né? Ai ai ai... Um dia eu serei do tipo "Glam"... né? rs...
Beijos!

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Rapidinha...

Estou aqui tentando entender uma coisa que nem de longe parece ser simples, nem de longe parece ser acessível... Nem de longe parece ter resposta:
Por que a vida adulta é uma eterna ciranda? Por que existem amores não-correspondidos?

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...