quinta-feira, 1 de abril de 2010

Segredo



Estava navegando por aí em busca de imagens de uma artista cuja obra me encanta, a Irene Sheri (que ilustra este post), e achei este texto, que me fisgou.

"era noite
e minhas mãos carregavam os segredos de um corpo
era teu aquele corpo
sobre ele uma luz vadia,
intrometida, denunciava nossa sombra
enquanto o mundo, como nós, se despia
quando a manhã interrompeu a noite
dentro das minhas mãos havia um coração
meus olhos sabiam por quem ele batia
ainda que de amor pouco entendessem
ainda que refletissem segredos acumulados
ainda que a manhã revelasse paixões consumadas
e as sombras feitas corpos pudessem ser tocadas"

Segredos, de Sérgio Ornellas.

Tirei o texto daqui, e a imagem "Waltz of Flowers" daqui. Sabe o que eu gosto nas mulheres retratadas pela Irene Sheri? Elas parecem o tempo todo tão femininas, suaves, apaixonadas... tão entregues! Do jeito que eu acho que deve ser a paixão: sem jogos, sem vacilações... pura entrega.

Beijos.

2 comentários:

Anônimo disse...

É feriado... mas estive por aqui...
Alexia
*;o)

Pixaim disse...

hummm... tão romântica! Acho que está me faltando uma paixão... algo que me faça "viver" novamente... Lindo texto!

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...