Eu ando tão adolescente!

Esses dias eu tenho me sentido cada vez mais com 16 anos, aquela fase onde tudo é sonho, delírio e loucura (principalmente para quem olha de fora).

Tenho sentido a cabeça fora de lugar, tenho chorado à toa, tenho feito planos mirabolantes de fugir desta cidade, de voltar a estudar música e tocar por aí, e até de mudar de profissão (pela terceira vez). 

Esta noite sonhei que estava com os amigos do segundo grau, num bar na beira da praia (de mar mesmo, e não de rio, comum lá em Manaus), comemorando o aniversário da Elisa (minha irmã de sangue, de alma e de verdade)... e foi bom demais revê-los e reviver um pouquinho daquilo que em parte ficou para trás.

Olha aí a nega metida, cantando com o Thiagogô...

"E não há tempo que volte, amor. Vamos viver tudo que há pra viver. Vamos nos permitir"... 

Sabe o que me tocou esta semana? Esse videozinho aí em baixo. Mulher sofre de paixão desde cedo. Como a natureza permite isso? Tenho me sentido tão "Hannah" ultimamente...

Comentários

Pixaim disse…
De verdade... fiquei realmente chocada com essa menininha... Tadinha! se bem que comigo foi quase assim, só não foi com o professor... foi com o Marquinhos... colega de sala do prézinho.

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminação sem gesso

Cortinas para a casa nova dos meus amigos Lai e Lu

Discurso que proferi na minha colação de grau do curso de Arquivologia, da UnB, dia 03 de fevereiro de 2009, em Brasília.