quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Último adeus

Hoje tô nessa vibe... tem um cara me enchendo o saco por motivos profissionais e eu queria pedir pra ele assim: me erraaaaa!
Mas, como eu sou musical, pode ser esta aqui mesmo:
"A partir de agora
Você me abala
Mas não me anula
Eu já fui embora
E você ainda fala
Que quer que eu te engula

Está confirmado
Nada foi errado
Você é sozinha
Não levei teu ouro
Tao fundamental
Pra vida de rainha

Me deixa viver
É só o que eu te peço
Escute meu último adeus
É assim que eu me despeço

Mas chegou a hora
De acertar as contas
Com a sua própria vida
Se olhar no espelho
E encarar seu medo
Beco sem saída
É... eu sempre escrevi e vivi
Desse jeito cruel:
As mesmas palavras sutis
Sobre o mesmo papel

Me deixa viver
É só o que eu te peço
Escute meu último adeus
É assim que eu me despeço
Me disperso" (Último adeus, do Paulinho Moska)
Quando a pessoa é pheeena até pra dizer "tchau" ela é digna, né? hahaha
De qualquer forma, fica aí uma letrinha a mais no meu blog.
Beijos

Nenhum comentário:

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...