quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Quem sou eu aos 28 anos

Ontem eu comemorei meu aniversário numa pizzaria aqui de Brasília, e amei a presença de muitasd pessoas queridas. Aproveito para agradecer a todos que compareceram. Aproveito para agradecer também os muitos presentinhos que ganhei. Para minha casinha, amei ter ganhado isto aqui. Será muito bem aproveitado!
 
Quando resolvi escrever este título fiquei em dúvida se seria uma pergunta ou uma resposta. Penso que se eu colocasse uma interrogação soaria como uma pessoa que ja viveu uma pequena parte da vida e ainda não se encontrou de nenhuma forma. Logo, soaria falso. Mas eu também não tenho a pretensão de já ter encontrado a resposta para essa pergunta.
 
Eu ainda não sei quem sou, mas sei que tenho algum caminho andado... caminho que me moldou, que me deu características. Então, resolvi reuníl-las aqui. Esta não é uma reflexão daquelas que pretendem atingir uma certa profundidade. Pelo contrário, não tenho nenhuma pretensão, senão a de reunir num post algumas das características que me fazem.
  1. Nasci às 15h40 do dia 15/12/1981 em Manaus/AM e sou negra;
  2. Sou casada. Meu marido é músico, e eu adoro isso. Temos uma afinidade musical incrível. Acho que eu não poderia ter casado com outra pessoa. Ai meu Deus, como ele é cheiroso! rs...
  3. Sou uma pessoa ligeiramente estressada porque sempre "vou com tudo", me entrego demais. E da mesma forma que vou, volto fácil. rs... Gosto que o retorno dos meus investimentos na carreira, no amor e na vida venham com certa celeridade;
  4. Não sou muito paciente mas sou a tolerância em pessoa. Eu juro que uma coisa é diferente da outra!
  5. Dou um esporro com o mesmo sorriso no rosto com que faço uma gracinha. Algumas pessoas me acham engraçada, outras me acham ranzinza... mas a maioria acha que consigo ser as duas coisas ao mesmo tempo;
  6. Estou gordelícia (1,71m e 81 kg), mas se duvidar estou mais sexy agora do que quando tinha um corpinho de modelo (1,71m e 57 kg); kkk
  7. Como deu pra ver no item anterior, não costumo ser modesta;
  8. Sou muito inteligente, aprendo fácil e tenho uma memória incrível. Mas sou um pouco preguiçosa e extremamente indisciplinada;
  9. Não tenho talentos culinários ou qualquer tipo de habilidade manual. Só não sou péssima dona de casa porque as vezes me esforço. E adoro quando rola uma faxineira!
  10. Meus dotes artísticos se manifestam na música. E só nela! Mas as vezes penso que conseguiria fazer qualquer coisa se eu fosse um pouco mais disciplinada;
  11. E por falar em música: sou extremamente crítica em tudo (tudo que acho que conheço). Amo música brasileira, e me considero bastante conhecedora do repertório nacional. Ao passo que sou ligeiramente ignorante com música dos outros países.
  12. Tenho facilidade para conhecer pessoas, mas amigos construo com tempo, e gosto de manter as amizades que faço;
  13. Não trabalho com o que sempre sonhei, mas sou completamente feliz com a escolha que fiz. Sou bacharel em Arquivologia, e gosto muito do que faço;
  14. Sou meio lerdinha, mas gosto de dar atenção às pessoas;
  15. Sou muito organizada mas por pura necessidade, porque me envolvo com tudo que posso. Mas não sou doente, nem neurótica, nem nada disso. Me limito a querer que a vida funcione com eficácia.
  16. Em relação à moda: sou ignorante, mas sei o que meu estilo está entre o clássico e o hippie. Aliás, sei também oq ue fica bem ou não no meu corpinho ligeiramente robusto;
  17. Decoração: é minha mais nova paixão!
  18. Adoro livros, e quando tenho tempo, devoro um atrás do outro. Não curto muito estes best-sellers de adolescente, mas se um cair na minha mão, com certeza lerei sem demora (como aconteceu com O Código da Vinci e Lua Nova);
Bem... é mais ou menos isso. Se alguém lembrar de alguma coisa (inclusive dos defeitos) pode comentar aí em baixo. Hoje a tarde vou fazer uma listinha de metas para o ano de 2010, aproveitando que as metas para a casa já estão prontinhas aí no post anterior.
 
Beijos!

Um comentário:

Edna Vilas Boas disse...

Olá Senhorita!

mt boa sua definição de ser vc, mas acho q a cada dia nos conhecemos e desconhecemos, mas o que realmente importa é nunca para de se descobrir!

bjs

Edna

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...