terça-feira, 17 de novembro de 2009

Une Chanson Triste


Tem dias, como esse, que parecem não ter fim
Há cinzas tão escuros quanto o azul que há em mim
Tem dias que a tristeza vem e estende um véu em tudo que há aqui
Queria ter certeza que ninguém vai ouvir
Mas todos nesta mesa um dia tem que partir
Uns dias numa igreja e quem sabe, eu me tornasse um dos fiéis.
Tanto mar
Me dê vento e vela ou me dê
Razão pra ficar.
Herbert Vianna
Dedicado a Renato Russo

Nenhum comentário:

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...