sábado, 11 de abril de 2009

Palavras não falam

Eu não escrevo pra ninguém e nem pra fazer música
E nem pra preencher o branco dessa página linda
Eu me entendo escrevendo e vejo tudo sem vaidade
Só tem eu e esse branco ele me mostra o que não sei
E me faz ver o que não tem palavras

Por mais que eu tente são só palavras
Por mais que eu me mate são só palavras

Eu não escrevo pra ninguém e nem pra fazer música
E nem pra preencher o branco dessa página linda
Eu me entendo escrevendo e vejo tudo sem vaidade
Só tem eu e esse branco ele me mostra o que eu não sei
E me faz ver o que não tem palavras

É DA MARIANA AYDAR, MAS EU ME IDENTIFIQUEI DE CARA!!!!!!!!!!!!!!

Nessas horas eu tenho a impressão que só vale o que acontece naturalmente. Ou será que sou eu que fujo da minha natureza?

A primeira vez que eu vi a Mariana foi na TV, no programa Bem Brasil, na TV Cultura. Po incrível que pareça, achei grotesco. Achei que os arranjos eram lindos, mas senti o repertório meio chato, assim como a voz dela meio enjoativa. Eu devia estar de TPM, pois hoje eu ADORO o jeito que ela parece se jogar na música, se entregar, como quem transa com o som, ou como quem entra em transe, ou as duas coisas, sei lá. Fato é: eu me amarro nos arranjos, no repertório, na voz dela. Aproveitem o domingo pra ouvir música boa.

Beijos!

Um comentário:

Tael Michael disse...

Vou procurar pra ouvir! Quero ver a bela em música...

Aplicada a conhecer e entender de Cinema

Então... há algum tempo eu ando incomodada com o meu pouco conhecimento sobre cinema aliada a uma péssima memória dos filmes que assisto. Co...