sexta-feira, 17 de abril de 2009

Não julgue um livro pela capa

Gente, hoje eu vou fazer o maior "copia e cola". Mas um plágio emocionado, com dois textos que me tocaram esta semana.

O primeiro é o texto do Marcelo Ferrari, que colaborou com o Blônicas no início desta semana.

O segundo texto é do jornalista Marc Tawil, escritor do Haja Saco, que apresentou no Haja, hoje, este texto que posto no final do texto. Os textos são bons mas o vídeo é emocionante. Se você puder ir ao YouTube, vá.


Livro do autoconhecimento humano.

De Marcelo Ferrari.

sofremos até a página sete
amamos o próximo até a página três
temos certeza absoluta até a página dois
gostamos de peixe cru até a página nove
achamos a julia roberts bonita até a página cinco
conversamos como adultos até a página seis
pensamos na camada de ozônio até a página oito
acreditamos no ser humano até a página um
aceitamos o mundo como ele é até a página quatro
mas julgamos

julgamos sempre

pela capa.


Marcelo Ferrari http://xixicomtinta.blogspot.com/

______________________________________


QUEM VÊ, NÃO VÊ

Eu tinha me esquecido como era viver pequenas emoções. Chorar com o choro alheio, vibrar com a vitória de um desconhecido ou até mesmo sentir a dor do outro. O jornalismo nos distancia da vida, às vezes. Hoje, porém, tive um resgate de tudo isso ao ver, nesse mesmo computador, a performance de um tipo curioso: Susan Boyle. Aos 47 anos, solteirona e BV (boca virgem, numa linguagem bem atual), Susan parece nunca ido ao salão de beleza da pequena cidade onde mora, na Escócia. Nem para o dentista. As roupas também são pouco condizentes com seu corpo rechonchudo. Ao falar, gagueja levemente. Quando faz uma graça aqui e ali, Susan é metralhada de cima a baixo de forma catatônica por olhares fulminantes da plateia. Mas Susan não liga para os boquiabertos, os chocados, os irônicos, os maldosos. Pelo menos não ligou quando se inscreveu no Ídolos britânico, o Britains Got Talent. No dia da voz, 15 de abril, segue meu humilde presente: "I dreamed a dream", do musical "Os miseráveis", por Susan Boyle. Canção interpretada 4 dias atrás e que já somou 20 milhões de visitas no Youtube.

http://www.youtube.com/watch?v=uk2yIqBfb_I

Marc Tawil, 35, é jovem, estiloso e escreve no Haja Saco às sextas-feiras

2 comentários:

Lily disse...

Concordo completamente! É desse jeito!

Ruby Fernandes disse...

Oie Elizabeth! obrigada pela visita e comentário no bloguito, volte sempre!!! Bjokas.

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...