sábado, 4 de abril de 2009

Aos 27 anos:

Aprendi que é importante saber esperar. Tenho aprendido isso a cada dia.

Aprendi que toda vez que tento "passar o carro adiante dos bois", perco oportunidades maravilhosas.

Aprendi que cada dia longe do que se gosta é um dia a menos de felicidade.

Eu também percebi que a vida passa muito rápido, e que, de repente, você acorda e não tem mais a cabeça, o corpo, a voz e a vitalidade de um adolescente, mas ainda tem força suficiente para lutar com a força que o sol daquele dia te dá.

Aprendi que nem sempre é fácil acreditar em todas estas coisas aprendidas, mas as vezes a fé é o caminho mais temperado.

"Afinal de contas, não tem cabimento entregar o jogo no primeiro tempo"
Ivan Lins

2 comentários:

Rodrigo Fortes disse...

Eu aprendi que a gente usa todos esses argumentos como consolo, mas que não sabemos ao cerco o que eles significam e nem conseguimos vivê-los de verdade.
beijos
saudades

Elizabeth Maia disse...

É, Café... espero que daqui há alguns anos eu possa escrever: "Aprendi A esperar. Aprendi A NÃO "passar o carro adiante dos bois".

rs... mas a metade do caminho eu sei que já caminhei... a prte que cabe À consciência de todas estas coisas tão importante. Um beijão pra vc!

Aplicada a conhecer e entender de Cinema

Então... há algum tempo eu ando incomodada com o meu pouco conhecimento sobre cinema aliada a uma péssima memória dos filmes que assisto. Co...