quinta-feira, 26 de março de 2009

Mais uns versinhos bobos: Prainha

Quero prainha
Água de coco da tua boca
Vento e sal dos teus cabelos
Maresia dos meus apelos
Fico louca
por prainha

Andar na tua areia
que é muita pro meu caminhãozinho
Onde carrego não só carinho
Mareia
Tô à caminho
Me espera!

Elizabeth Maia - 25/03/09, 17h45

Nenhum comentário:

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...