Eu apenas queria que você soubesse

Eu apenas queria que você soubesse
Que aquela alegria ainda está comigo
E que a minha ternura não ficou na estrada
Não ficou no tempo presa na poeira
Eu apenas queria que você soubesse
Que esta menina hoje é uma mulher
E que esta mulher é uma menina
Que colheu seu fruto flor do seu carinho
Eu apenas queria dizer a todo mundo que me gosta
Que hoje eu me gosto muito mais
Porque me entendo muito mais também
E que a atitude de recomeçar é todo dia toda hora
É se respeitar na sua força e fé
E se olhar bem fundo até o dedão do pé
Eu apenas queira que você soubesse
Que essa criança brinca nesta roda
E não teme o corte de novas feridas
Pois tem a saúde que aprendeu com a vida...

Gonzaguinha

Comentários

Leo disse…
Olá Beth! Obrigado pelos sites sobre reforma que me indicou! Vou pensar melhor sobre a parede vermelha...

Deixei um oi no seu "resumo de férias", "começando 2009" e no "como quem escreve um notícia", confere lá!
http://blogdemineiro.blogspot.com disse…
Olá Beth, bom dia!
Conheci seu espaço e adorei. Vim atrás da tradução da música, Guantanamera, que acho linda.Acabei ficando um tempo maior, ouvindo sua "rádio". Está de parabéns, conquistou um leitor.
Eu só queria saber como por este tocador de música no meu blog.
Tenha uma sexta, encantadora.
Com carinho, eu te abraço.
Elizabeth Maia disse…
Oi Leo!!! Casa é uma coisa viciante. Se vc quiser, depois te passo mil outros sites. e uma parede vermelha é enjoativa mesmo!!! Volte sempre!
Elizabeth Maia disse…
Oi Blogueiro mineiro! Volte sempre. Que bom que vc gostou. Eu te ensino a colocar a música no seu. Me passa seu email que a gente se comunica. Bjo

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminação sem gesso

Cortinas para a casa nova dos meus amigos Lai e Lu

Discurso que proferi na minha colação de grau do curso de Arquivologia, da UnB, dia 03 de fevereiro de 2009, em Brasília.