Resumo das férias

Foto "Barcos de Manaus", de Daniel Sebastiany


Oi gente!

Tudo bem?

Eu estou ótima. Cheguei a Brasília na última quarta-feira, por volta de 21h. Meu vôo de volta foi tranquilíssimo e eu fico feliz por voltar para minha casa e meu amor. Eu acho lindo ver a Amazônia de cima... o Encontro das Águas, a mata cortada pelos rios e igarapés... a lua prateando os lagos... perfeito!

Bem, resumindo minha viagem, vou colocar em tópicos:


O melhor: reencontrar as pessoas que fizeram e fazem a minha vida ser maravilhosa: amigos da escola e da igreja, minha família: papai, mamãe, tios e primos, minha vovozinha... Conheci os novos filhos da família Maia; conheci os filhos da Michelli, da Milena e do Felipe... só nasce gente linda! Foram muitos abraços. Voltei com a bateria carregada para viver mais uns duzentos anos;
O estranho: quando eu chego em Manaus me sinto como se tivesse 17 anos. Volto às coisas boas e ruins da idade. Me sinto uma rebelde... uma “sem lugar”. Me sinto uma garotinha. Me sinto mais bonita. Me sinto “a bala que matou Kennedy” heheheeh. De fato, emagreço muito! Emagreci visivelmente em duas semanas;
O que me chocou: voltei assustada com o trânsito! Como já disse há alguns posts atrás, dois amigos queridos morreram nos últimos tempos. O trânsito é caótico, desorganizado. As pessoas agem como se estivessem vivendo o apocalipse. Voltei com muita coragem de encarar o trânsito no DF.
O que eu comi de mais gostoso: comi muita pupunha, na casa do meu pai e na casa do Felipe. Tomei tacacá, tomei sorvete de frutas regionais, tomei açaí gelado... aff... comi bem demais!
Evento mais divertido: encontrar as amigas do segundo grau, no Studio 5, para papear e rir.
Evento mais emocionante: peça de Natal na igreja onde eu cresci, e rever os amigos de lá.


Bem, não me acostumo mais com o calor. Transpirava o tempo todo.

Choveu menos do que eu esperava, e eu pude aproveitar melhor a viagem.

Pensei muito durante toda a minha estada. Pensei muito sobre tudo, principalmente sobre quem eu sou, e o que eu gostaria de trabalhar em mim para ser um ser humano melhor. Pensei muito no meu casamento e agradeci a Deus por ele.

Enfim... Manaus é boa quando se tem pessoas queridas: saímos, comemos, demos risada da vida, choramos juntos, falamos com Deus, tiramos onda... Aproveitei. Descobri que sou mesmo muito feliz. E agradeço a Deus pela vida boa, cheia de coisas e pessoas boas, que eu tenho.

Nos próximos posts vou falar do ano de 2008 e 2009. Um beijo pra vc. Feliz Ano Novo.

Comentários

Edna Vilas Boas disse…
Olá senhorita,

È sempre bom vaijar, respirar novos ares...

Agora de baterias carregadas...mt bom isso. E eu por aki,de vida nova com velhos habitos!!
bjs
Vamos brindar a vida!!
Elizabeth Maia disse…
Oi Edna! Volte sempre :) Bjins
Rodrigo Fortes disse…
É isso ai... Érico Veríssimo já diria que "a felicidade está no espaço entre um esforço e outro". Feliz 2009
COntinue postando.
beijos
Elizabeth Maia disse…
"Felicidade é uma cidade pequenina, é uma casinha, é uma colina..." Bjo, Rodrigo!
Leo disse…
Parece muito boa essa sensação de reencontrar pessoas de outra fase da vida, num outro lugar totalmente diferente daquele que você mora atualmente. As aparências das pessoas mudam, novas gerações nascem, mas a essência continua a mesma. Que viva mais duzentos anos para repetir essa sensação!
PS: Emagreceu comendo as comidas do norte!

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminação sem gesso

Cortinas para a casa nova dos meus amigos Lai e Lu

Discurso que proferi na minha colação de grau do curso de Arquivologia, da UnB, dia 03 de fevereiro de 2009, em Brasília.