Hoje é sexta-feira. Será que a imprensa sabe?

Oi gente!
Hoje, como a maioria das manhãs que acordo para sair com o meu marido, ligamos a tv para assistir o "Bom Dia, Brasil" (que de "bom dia" não tem nada) e ficamos atentos às notícias, com o intuito de nos atualizarmos, essa coisa estúpida de você querer saber o que se passa ao seu redor. Ao longo dos minutos que se passavam durante nosso silencioso café fui percebendo que o Paulo estava ficando emburrado, monossilábico, irritado... Achei estranho, mas preferi não comentar.

Terminamos o café, tomei banho, me arrumei para sair, peguei minhas coisas, desliguei a tv, e partimos.

No carro, como sempre, uma das primeiras providências é ligar o rádio. Ele gosta de ouvir a CBN, eu gosto de ouvir música mas, para não contrariar o já emburrado rapaz, fiquei escutando a CBN... caladinha. rs... Depois de um certo tempo, como o Paulo, fui ficando impaciente, incomodada... nervosa!

Depois percebi a causa do nosso nervosismo, e me perguntei: qual a necessidade, validade, ou qualquer idéia que justifique a exposição de TANTA DESGRAÇA, tanta notícia ruim nos jornais da tv, do rádio, da internet, do sms no celular... pra quê mostrar tanta guerra, tanta dor, tanto sofrimento, em doses tão cavalares, de forma tão cruel, tão explícita? Pode contar... se você tiver tempo de sentar no sofá e fazer um mapeamento das notícias da tv, cedo de manhã, quando as famílias se reúnem para uma de suas poucas refeições juntas... compare a quantidade de notícias boas, ou curiosidades, ou matérias bacanas, construtivas, com a quantidade de notícias sobre acidentes de trânsito, morte, guerras, corrupção, violência... Mudamos de estação e procuramos uma música tranquila.

Cara, isso estressa qualquer um! Não tem humor que resista. Não tem esperança e força que aguente! A pessoa ouve tanta coisa ruim, e ainda tem que administrar suas próprias dores e dilemas... mermão... notícia de manhã é pra cortar os pulsos...

Hoje é sexta-feira. Dia de ficar feliz, de começar a relaxar, de reunir os amigos, de aproveitar a vida. Se bem que todo dia é dia de ser feliz. Mas sexta é um dia especial. Aproveite a vida. Esqueça o mundo e as notícias ruins. Viva!

Comentários

Rodrigo Fortes disse…
É a fabrica do medo. O medo gerando medo, numa corrente sem fim. O pior é que pouca gente se aflige com isso pq satura e fica difícil se tocar com isso. É a banalidade da violência.
bj
Elizabeth Maia disse…
É isso mesmo. Por isso eu prefiro tv desligada. Bjo
Edna Vilas Boas disse…
È senhorita!È o mundo...

È assim a vida!
Há tempos não paro para ver o dizem os noticiarios... apenas vou vivemos... Acho q padeço de cegueira social - qd fecho os olhos para não ver. Talvez seja uma forma de me esconder, proteger dessa coisa q aumenta a aflicação de nossas almas...
bjs
Pixaim disse…
Olá Elisabet, gostei muito do seu blog. Estou lendo tudo, é viciante, não consigo parar de ler desde a hora que entrei aqui! Serei uma visita constante, pode ter certeza! Desejo sorte na sua empreitada como arquivista, torço para que goste!
Abraços... de sua mais nova constante visitante.

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminação sem gesso

Cortinas para a casa nova dos meus amigos Lai e Lu

Discurso que proferi na minha colação de grau do curso de Arquivologia, da UnB, dia 03 de fevereiro de 2009, em Brasília.