quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Febre

Este post não é uma volta do meu relacionamento com este blog. É apenas uma recaída.
Fiz este poeminha ontem, me deu vontade de guardá-lo aqui, seguindo a opinião de um amiguinho querido...

"Febre
Que nasce
E se dissipa
Efusiva

Brasa tímida que cresce
Na chegada das tuas palavras
Na força das tuas mãos
Com o fogo do teu peito
Na candeia do teu corpo em minhas entranhas.

Lava vulcânica
derretida pela ordem
do teu toque"

2 comentários:

jacker disse...

mulberry purse
mulberry purses
discount mulberry
chloe bag
chloe paddington

Alexia Sant'Anna disse...

"...Lava vulcânica
derretida pela ordem
do teu toque."

Serei obrigada a copiar este trecho...
*:o)

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...