Amigos

As vezes eu queria poder odiar meus amigos da mesma forma que os amo, e xingá-los da mesma forma que os elogio. E bater neles como dou carinho, e ignorá-los assim como dou atenção.

Mas aí fico com medo de não fazer nem uma coisa, nem outra, da maneira adequada. Eu e essa minha mania de ser corretinha e adequada.

Tô um saco!

Comentários

Rodrigo Fortes disse…
kkkkkkkkkkkk. falou tudo e não disse nada..
rsss
essa foi ótima.
bj
Elizabeth Maia disse…
Se preocupa não, fofinho... Outra hora eu desenho pra vc... rs... Bjins

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminação sem gesso

Cortinas para a casa nova dos meus amigos Lai e Lu

Discurso que proferi na minha colação de grau do curso de Arquivologia, da UnB, dia 03 de fevereiro de 2009, em Brasília.