quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Fogo-fátuo

15h46

Comprei outro livro... ai que delícia! O escolhido de hoje foi o “Muito Prazer” do Chacal. Comprei por indicação indireta rs... na verdade, dia desses, o Gilberto Amendola, meu blogueiro favorito do Haja Saco, citou o Chacal em uma crônica: “Dia desses peguei um livro do Chacal, um desses poetas que pouca gente se dá ao trabalho de ler. Azar. O cara é bom. O tal livro que caiu nas minhas mãos é de 2002 e se chama A Vida É Curta Pra Ser Pequena. Deu um nó na garganta só de olhar a capa. Bem, se eu precisar explicar vai ficar chato, não é?” Foi o suficiente para me deixar curiosa.

Não conheço muito de poesia, aliás, não entendo nada de nada... mas sou curiosa e aprendo rápido. Ano que vem quero voltar a estudar literatura e história, do começo, como se eu estivesse na escola.

Bem, aí vai um pouco de poesia, para que o dia não acabe no seco.

Um beijo!


Fogo-fátuo

ela é uma mina versátil
o seu mal é ser muito volúvel
apesar do seu jeito volátil
nosso caso anda meio insolúvel

se ela veste seu manto diáfano
sai de noite e só volta de dia
eu escuto os cantores de ébano
e espero ela chegar da orgia

ela pensa que eu sou fogo-fátuo
que me esquenta em banho-maria
se estouro sou pior que o átomo
ainda afogo essa nega na pia

(letra: Chacal - música: Moraes Moreira)
Jornal da Cidade, Aracaju. 7. maio. 2006.

Nenhum comentário:

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...