Cansada


Hoje não.

Hoje estou cansada demais para sorrisinhos, conversinhas de pé do ouvido, troca de confidências e até de carícias.

Não peça meu afeto para suas palavras. Me ofereça outra coisa.

Nem pensar eu quero hoje. Nem ouvir música. Nem fantasiar.

Hoje eu pus o sol de pé com minhas próprias mãos, e não me queimei mais por causa disso.

Quando vejo o dia escuro se tornar claro sinto que me perdi em algum momento da minha própria história.

Não me venha com tolices, pois hoje eu engoli um sonho sem nem sentir o gosto.

Guarde tudo para amanhã. Prometo que durmo cedo e acordo bem disposta pra você.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Iluminação sem gesso

Cortinas para a casa nova dos meus amigos Lai e Lu

Discurso que proferi na minha colação de grau do curso de Arquivologia, da UnB, dia 03 de fevereiro de 2009, em Brasília.