terça-feira, 24 de junho de 2008

Sobre amigos e sofás

Oi pessoal!

Voltando ao "papo de mulher casada" deste post, comprei o meu sofá. Ou melhor, fiz de um jeito que eu adoro, do meu jeito: encomendei um sofá sob medida. Se eu pudesse tudo seria sob medida, até mesmo meus amigos. :) Que bom que sou sincera, né? rs... Acho que estou mesmo me tornando uma tirana, como minha irmã Elisa me acusou. E daí? Todos para o calabouço! rs...

O modelo de sofá que eu escolhi é bem parecido com este da foto que ilustra o post, mas ele não é assim de canto. A cor é bem parecida... É melhor esperar pra ver a foto, né? O que me deixa agoniada é que não posso comprar tudo de uma vez... Porque eu mal comprei máquina de lavar e estofados, já estou escolhendo os tapetes, uma mesa de jantar, a cor das paredes... ainda em isso... mudei pra cá sem pintar as paredes... "só ter paciência que eu chego até lá" como diria João Nogueira.

Ontem fiquei pensando nesse lance de amizade. Sempre penso nisso quando estou na TPM, mas não é o caso no momento... Eu tenho sido muito seletiva, durante toda a vida, em relação às amizades que consolido. quando me deparo com certos "defeitos" (quero aprender a trocar essa palavra por "características") nas pessoas, eu me afasto, alegando que não sei conviver com isso. Entre as características mais repelentes estão:
  1. Gente rancorosa, que apesar do seu pedido de desculpas (e as vezes, até um de perdão), na hora diz que tá tudo bem, mas depois fala naquilo a cada 5 minutos, durante o resto das suas vidas;
  2. Gente que diz que faz e acontece, que estuda horrores, que rala pra caramba, que tem isso, que conhece aquilo, que já viu aquilo outro, que já deu pra não-sei-quem... Ou seja... a mina é a última coca-cola do deserto ardente... Mas não mostra resultado;
  3. Gente pessimista, sugadores de energia... vampiros. Esses são tão difíceis!
  4. Gente furona, do tipo que marca o cinema contigo, você tá na porta da sala, o filme já começou e o fulano liga pra dizer que ta chateado proque não sabe com que roupa vai e cancela o programa...
Bem... acho que todo mundo tem suas características e eu PRECISO parar de olhar pra essas coisas e fazer com que a vida me traga pessoas diferentes. Tenho essa mania de querer as coisas do meu jeito, e isso pode me trazer muitos problemas, e levar pra longe de mim muitas coisas e pessoas legais.

Acho importante fazer essa reflexão sobre mim mesma, acho que isso me deixa um pouco mais lúcida uma vez que me faz olhar pra dentro e perceber que eu sou uma pessoa cheia de falhas e com características irritantes... Acho que a pior delas é que, as vezes sou muito ríspida com meus amigos. Não consigo ser assim com pessoas que não tenho intimidade e sei que isso já magoou algumas pessoas... É como gostar muito da cor e do modelo de um sofá, então você senta nele e descobre que o assento é duro e o encosto desconfortável... É como sentir a estrutura de madeira doer embaixo das suas pernas. Não tem quem agüente!

Bem, por hoje é só. Um abraço macio pra vocês. Tomara que eu tenha muitos amigos pra visitarem minha casa e sentar num sofá bem gostoso.

Nenhum comentário:

As multidões

Nem todos podem tomar um banho na multidão: ter o prazer da turba é uma arte. Só assim se pode oferecer, à custa do gênero humano, um b...